Move That Jukebox!


Ouça: Super Furry Animals e Nick McCarthy by movethatjukebox

Já dá pra ouvir a colaboração de Nick McCarthy, guitarrista do Franz Ferdinand, com o Super Furry Animals. Como já falamos por aqui, McCarthy gravou alguns versos em alemão para ‘Inaugural Trams’, faixa do novo disco do SFA. A música já caiu na internet, mas vai ficar mais legal quando ganhar uns remixes.

superfurryanimals

Dark Days/Light Years aparece no site da banda em três dias. Ansiosos?

Alex Correa

Anúncios


Os novos Beatles by Neto
setembro 23, 2008, 1:32 pm
Filed under: Super Furry Animals | Tags: , , , ,

Segundo o Snow Patrol, o Super Furry Animals é “o novo The Beatles“. A declaração foi dada pelo vocalista Gary Lightbody, que citou o SFA como uma de suas maiores inspirações para compor, tocar e viver. Gary também lamentou pelo grupo não ser tão grande quanto merece.

O Super Furry Animals nasceu em 1993, no País de Gales, e até hoje passou por poucas mudanças em seu line-up. Desde sua formação a banda conta com Gruff Rhys como líder, e jamais abandonou o rock experimental que os segue desde o início da década de 1990. No ano passado foi lançado o último álbum de estúdio do grupo, Hey Venus!, que marcou a discografia do “Furries” por ter pouco mais de 30 minutos de duração, se transformando no disco mais curto da história da banda.

Por vezes, pode-se esbarrar em alguns sons mais familiares aos brasileiros em um ou outro trabalho do Super Furry Animals. Juxtapozed With U, do Rings Around The World (2001), por exemplo, é semi-brasileira. Além de uma paixão por nossa terra, os Furries ainda contam com o fator “Mario Caldato Jr.“, que contribui muito para o brasileirismo da banda – mas apareceu para o SFA apenas depois de Juxtapozed, que já explorava um sambabeat muito interessante. Para quem não sabe, Caldato é um produtor paulista que recebe muito destaque por todo o mundo, por já ter trabalhado com os Beastie Boys, Seu Jorge, e mais recentemente com o One Day as a Lion, projeto paralelo que juntou membros do Rage Against The Machine e do The Mars Volta. O curioso é que Love Kraft, que foi gravado no Brasil no primeiro semestre de 2005, vai contra a lógica por ser tão brasileiro quanto outros trabalhos da companhia de Gruff.

No final de outubro, Gruff Rhys (o John Lennon da nossa geração?) traz ao Brasil seu projeto de música eletrônica Neon Neon, que se apresenta nos dias 23 e 25 no palco Novas Raves, do Tim Festival, ao lado de The Gossip e Klaxons.

Autor: Alex Correa