Move That Jukebox!


Beirutando nos ensaios by movethatjukebox
março 17, 2009, 5:46 pm
Filed under: Outros | Tags: , , ,

beirutando

Depois de ser adiado e ainda sem data para acontecer, os ensaios para o Beirutando na Praça vão de vento em popa na capital paulista. Caso você ainda não tenha ouvido o termo “Beirutar”, a definição é simples: Andar por aí, tocando, cantando e dançando, no estilo mais gypsy-beirutiano possível. A tal iniciativa de beirutar nas praças e ruas desse Brasilzão foi organizada por meia-dúzia de fãs da música de Zach Condon pelo Orkut e, com o passar do tempo, foi tomando proporções cada vez maiores.

O evento chegou a atingir ao Spinner.com que, diga-se de passagem, errou ao informar que o “Beirut Day” aconteceu no dia 27 de fevereiro, enquanto o tal foi temporariamente cancelado. De qualquer forma, o site ainda dá uma boa dose de otimismo aos músicos que participarão do evento nas sete capitais distintas em que deve ocorrer:  Conforme escrito no artigo, até Zach Condon já está sabendo dos beirutantes, e contou que jamais imaginou que sua música se tornaria popular na América do Sul. São os milagres de Capitu.

Depois de sair de um curto e assustador hiato, Condon já vai organizando turnês pouco desgastantes com os demais membros do Beirut, e não seria de extrema surpresa se aparecessem um par de apresentações brasileiras no meio de sua agenda. No segundo semestre, talvez.

Especulações à parte, uma coisa já está se tornando bem real: A edição paulista do Beirut Day. O canal do evento no YouTube já recebeu sete gravações de ensaios que, por enquanto, ainda não conta com um percussionista. Que tal se candidatar?

Termino o post com o vídeo de ‘The Penalty’ sendo interpretada pelos paulistinhas. Mal da pra acreditar no que essa meninada [/old] tá fazendo.

Alex Correa

Anúncios


Notinhas de sexta-feira by movethatjukebox

Cerca de três anos depois de lançar seu último álbum de estúdio – Modern Times, de 2006 -, o lendário Bob Dylan pegou a imprensa de surpresa ao anunciar o lançamento de um novo disco de inéditas, pela Rolling Stone americana. Produzido por Jack Frost, seu pseudônimo, o álbum ainda está sem nome, mas deve ficar pronto para os fãs do músico em abril.

Talvez o clássico e futurista filme Tron, produzido pela Disney nos anos 80, não seja da sua época – não é da minha, pelo menos -, mas você terá a chance de assisti-lo numa versão bem moderna em 2011. Enquanto o longa teve sua trilha sonora escrita por Wendy Carlos (O Iluminado, Laranja Mecânica) em sua primeira edição, essa será a vez do francês Daft Punk compor o fundo musical do longa-metragem.

O duo já vem trabalhando em novo material desde 2006, e é possível que um outro disco esteja vindo por aí.

Os punk-rockers do Razorlight não parecem ter sorte com bateristas. Depois de perderem Christian Smith-Pancorvo, formador do grupo, o ex-atual batera Andy Burrows anunciou oficialmente sua despedida dos Razors. Em nota à imprensa, Burrows afirmou que sua saída não se deve a nenhum tipo de discórdia com os demais integrantes da banda, culpando problemas particulares. Segundo o vocalista Johnny Borrell, o substituto David Sullivan-Kaplan (vulgo Skully, da banda Men, Women & Children) cuidará do drum set até o fim do ano.

Em um programa de rádio da NME, Pete Doherty soltou que “os Libertines têm que voltar, já que não teve seu trabalho concluído”. De um outro lado, Carl Barât não parece concordar muito com a idéia…

Em junho tem álbum novo do Kasabian, confirma a banda. Intitulado West Rider Pauper Lunatic Asylum, o terceiro trabalho da banda conta com um dueto de Tom Meighan com a atriz Rosario Dawson (Sete Vidas, Sin City, Santos & Demônios) em uma de suas faixas.

Pra terminar, deixo Florence and the Machine e sua interpretação de ‘Postcards from Italy’, do Beirut. Confesso que não sei se acho bom ou ruim.



De Capitu ao Beirutando by movethatjukebox
janeiro 20, 2009, 7:55 pm
Filed under: Outros | Tags: , ,

Capitu, síndrome de underground e encontro de fãs: Beirut deu o que falar na reta final de 2008.

zachPara os admiradores da obra de Machado de Assis, a ansiedade pela estréia da microssérie Capitu (inspirada em Dom Casmurro, 1899) era grande. Quem conhecia o clássico vagamente também não esperava pouco da produção global, que foi dirigida por Luiz Fernando Carvalho. Mas, independente da fama colossal da história de Bentinho, muitos dos telespectadores sentiram-se atraídos particularmente pela música tema da saga: Elephant Gun, do Beirut, que deu o que falar.

A chegada do gypsy-folk de Zach Condon na rede Globo gerou discussões e debates por todas as mídias sociais atuais. Nas comunidades da banda no Orkut e em páginas do Last.Fm, os internautas não economizaram em frases arrogantes e ofensas provenientes de manifestações grotescas da chamada “síndrome de underground”. Já os twitteiros exploravam o lado cômico da coisa, brincando com as tentativas de descobrir quanto tempo a canção levaria para chegar às bocas das lavadeiras do Amazonas. De um outro lado, sites de letras de músicas (como o Letras.com.br, do Terra) colocam Elephant Gun na frente de mega hits de Beyoncé, Britney Spears, Katy Perry e NX Zero.

O fogo gerado pelo assunto acabou servindo como lenha para a idéia de Íris que, usando o Orkut como meio de divulgação, propagou o “Beirutando na Praça” por toda a rede. O projeto consiste em reunir o maior número de fãs possível do Beirut em praças (como sugere o nome) de diferentes cidades brasileiras e, daí, fazer uma grande festa à céu aberto com interpretações pré-ensaiadas das músicas do grupo, utilizando instrumentos que vão desde trompetes e violões até cowbells, pandeiros e chocalhos.

Por ora, o encontro está programado para acontecer em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Juiz de Fora e teve de ser adiado por falta de músicos, não tendo uma data definida por enquanto. Para se manter por dentro das novidades do programa, é só ficar de olho nas comunidades do Beirut espalhadas pelo Orkut ou acessar o blog beirutando.wordpress.com, onde tudo acontece da forma mais democrática e transparente possível.

Leia também: Estreia novo clipe do Beirut

Por Alex Correa



Falando em Beirut… by Gabriel
janeiro 14, 2009, 11:24 pm
Filed under: Beirut | Tags:

Estreiou o novo clipe do grupo, da música ‘La Llorona’…direto de ‘March of the Zapotec’, dirigido por Owen Cook. Confira abaixo:




Beirut e Muse no segundo semestre? by Cedric
fevereiro 25, 2008, 5:54 pm
Filed under: Beirut, Editors, Klaxons, Muse, Radiohead | Tags: , , , , , , , , ,

Antes de começar o post, quero que todos saibam como está sendo dificil guardar a histeria para escreve-lo.

– Muse:

Vamos começar pelo mais certo. Nessa primeira parte do post, a fonte são os próprios integrantes da banda. Em entrevista a BBC 6Music, Matthew Bellamy falou que o grupo pretende fazer shows em lugares que nunca visitaram (sim, as mesmas palavras do radiohead). Quais são esses lugares? Matt citou Dubai e a América do Sul (fãs de Muse, não morram).

– Beirut:

Agora, a fonte é interessante: Lúcio Ribeiro. Muitos duvidam do cara – eu sou um desses – mas é impossível não se alegrar com uma noticia dessas. Segundo Lúcio, Zach Condon e seus muitos amigos (são cerca de dez integrantes na banda, dependendo do show, além de Zach) vêm ao Brasil para o Tim Festival 08 (fãs de Beirut, não morram).

Também existem especulações de Mika para o Tim (que foram criadas pelo Gabriel Simas), mas esse cantor não me anima muito.

– Outros boatos:

Existem leves boatos da negociação de The Cure, Leny Kravitz e Linkin Park para o Brasil, mas não se excedam, por enquanto.

– Relembrando…:

Em novembro, o Radiohead comentou sobre “tocar em lugares novos” nesse ano. Como o Brasil nunca teve o privilégio de recebê-los, a possibilidade de ver o Radiohead reaparece nesse ano.

Ainda temos Interpol no mês que vem e Bob Dylan também aparece no Rio e em São Paulo logo, logo. Além desses, Klaxons, Yo La Tengo e Editors talvez dêem o ar da graça nas terras brasileiras, no festival Indie Rock, que ocorre em maio.

Em 2008 os curiosos, indies e afins vão contribuir bastante para o índice de criminalidade (principalmente o de pequenos furtos) aumentar no país.

BEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIRUT! MUUUUUUUUUUUUUUUUSE! RADIOHEEEEEEEEEEEEEEEEEEAD! EDITOOOOOOOOOORRS! KLAAAAAAAAAAAAAAXONS! UHUUUUUUUUUL! Morri.