Move That Jukebox!


O que você precisa (ou não) saber do Grammy by Gabriel
fevereiro 11, 2009, 11:10 pm
Filed under: Coldplay, Outros, Paul McCartney, Premiações, Radiohead | Tags: , , , ,

Com duração de cerca de três horas e meia, e muitas atrações, a 51ª edição do Grammy aconteceu no Staples Center, em Los Angeles, com Whitney Houston anunciando as principais premiações da noite.

Pra quem perdeu ou dormiu antes do fim, confira nosso super resumo do que realmente chamou nossa atenção.

Premiações

O grande e indiscutível destaque da noite  foi de uma dupla, Robert Plant (Led Zeppelin) e Alison Krauss, por conta do lançamento de “Raising Sand”, de 2007. Os dois levaram pra casa 5 estatuetas, nas seguintes categorias: álbum do ano (“Raising Sand”), gravação do ano (“Please read the letter”), melhor colaboração pop com vocais (“Rich woman”), melhor colaboração country com vocais (“Killing the blues”) e melhor álbum de folk contemporâneo (“Raising sand”).

Lil Wayne, rapper americano líder de indicações à premiação, levou quatro das oito categorias em que concorria: melhor álbum de rap (“Tha Carter III”), melhor performance individual de rap (“La Milli”); melhor canção de rap (“Lollipop”), e melhor colaboração de rap (“Swagga like us”).

O Coldplay, um dos veteranos do Grammy, não ficou muito pra trás, conquistando três das sete categorias as quais foi indicado: canção do ano (“Viva la Vida”), melhor performance pop em dupla ou grupo com vocais (“Viva la Vida”), e melhor álbum de rock (“Viva la vida or death and all his friends”).

Nosso querido Radiohead, além de uma ótima apresentação na noite, levou os prêmios por melhor álbum de música alternativa (“In Rainbows”) e melhor box de edição limitada, também por “In Rainbows”.

Adele também não ficou de fora. A cantora britânica conquistou duas das quatro categorias em que participou: artista revelação e performance vocal pop feminina (“Chasing Pavements”).

Gilberto Gil, único brasileiro entre os indicados, não conquistou a única categoria em que participava, pelo melhor álbum de world music.

Apresentações

Mesmo não concorrendo aos prêmios da noite, o U2 marcou presença na  cerimônia apresentando “Get on your boots”,o novo single do próximo disco do grupo, “No line on the horizon”.

Ao lado de Dave Grohl, Paul McCartney (que não ganhou nas duas categorias em que disputou) cantou “I saw her standing there”, música de abertura do primeiro disco dos Beatles, Please Please Me.

Outro grande destaque da noite ficou por conta do Radiohead e sua fantástica apresentação de “15 steps”, ao lado do grupo de metais e percussão da University of Southern California, que você pode baixar em nossa comunidade, ou ouvir aqui.

Isso não é tudo. O restante da enooorme lista de vencedores, você confere aqui, no próprio site da premiação.

Por Gabriel Zorzo

Anúncios


Uma dose exagerada de informação by movethatjukebox

Hoje é quarta-feira, mas está quase tudo parado devido as férias de final de ano e, claro, à véspera de ano novo. Todos preparados para o réveillon? Eu estou e, para finalizar o ano bem, venho fazer um mega update sobre os acontecimentos dos últimos dias. Como se não bastasse a coletânea do Marçal…

Ah, antes de começarmos… Você já votou no Best Blogs Brazil? O Move That Jukebox! está entre os cinco primeiros em sua categoria, mas queremos ainda mais – e, para isso, contamos com você! Se inspirem na mobilização bonita que está acontecendo na comunidade do The Killers em prol do nosso brogui (e, se você for moderador de alguma outra comunidade, mobilize seu povo!). Agora vamos lá…

– O Blur andou se atualizando e reformou completamente sua página no MySpace, que agora conta com blogs recentes e agenda de shows atualizada. Vale lembrar que o grupo volta aos palcos em Julho com dois shows marcados (sendo que um deles já teve seus ingressos esgotados) e que, segundo o The Sun, estão confirmadíssimos para o Glastonbury ’09. Mesmo com as atualizações, a tensão de saber quem são os misteriosos “special guests” não passa – uma situação semelhante à dos brasileiros em relação às bandas brasileiras que abrirão para Kraftwerk e Radiohead no Just a Fest, que acontece nos dias 20 e 21 de Março.

– Falando em Blur, o baixista Alex James falou ao The Mirror que ficaria surpreso se Amy Winehouse e Pete Doherty sobrevivessem até a virada do século. O curioso é que o próprio Alex, que já admitiu ter consumido cocaína em quantidades altíssimas, está vivíssimo até hoje com seus recém-comemorados quarenta anos. É mais ou menos aquele papo de cospir no prato em que comeu… ou não.

– Ah, emendando com o tópico de cima, o assistente do empresário de Amy deu uma declaração a um jornal local em que dizia que a cantora torrava cerca de 3,500 libras com drogas SEMANALMENTE. Além disso, Alex Haines ainda lembrou do momento bulímica de Wino contando que chegou a encontrar sua escova de dentes vo-mi-ta-da. Barbaridade, né? E o pior é que falavam que os dois tinham um caso, lembram?

– Sei que isso é desinteressante para a maioria de vocês, mas vale comentar que o Ladytron estará abrindo (mandem um “alô” pro meu gerundismo infame) para o bom e velho Depeche Mode láá na européia Península Balcânica em Maio. A gente nunca sabe quando um leitor jukeboxer vai dar uma passadinha por aquela região, não é verdade?

– Nomeado a personalidade do ano pelo MusiCares, o músico Neil Diamond receberá homenagens de Adele, Foo Fighters, Coldplay e de outros artistas em um concerto beneficente em fevereiro, coladinho com a cerimônia do Grammy. Com 67 anos, Neil segue os passos de outros grandes nomes como Bono Vox, Sting, Elton John, Quincy Jones e Pavarotti.

– Enquanto as apresentações brasileiras do Coldplay não são confirmadas, a banda divulga em seu site oficial algumas coisinhas para o Natal. Visitando Coldplay.com, você pode fazer o download gratuito de Viva La Vida remixada por Thin White Duke (a.k.a. Stuart Price, que já remixou Kasabian, New Order, Beck, The Killers, Madonna e uma penca de outros artistas) e conferir o quarteto usando gorros de papai noel e fazendo sua versão de Jinggle Bells com o ator Simon Pegg (ok que o vídeo não quer rodar no meu computador, mas ele está lá!). A performance natalina foi feita no O2 Arena, onde Chris Martin foi barrado durante alguns minutos por um segurança que não o reconheceu.

– Pegando as sobrinhas do Coldplay, estão dizendo por aí que Chris fará uma participação no próximo CD de Leona Lewis. Será?

– A campanha One Laptop Per Child (um laptop por criança, em português) recriou John Lennon digitalmente para dar ainda mais força à sua campanha. Na propaganda, John pode ser ouvido e assistido incentivando a causa: “Imagine se todas as crianças do mundo, independente de onde estiverem, pudessem acessar um universo de conhecimento”. Yoko Ono aprovou, e você vê o vídeo aqui:

Ian Brown, vocalista do extinto Stone Roses, avisou aos fãs pelo MySpace que está trabalhando em novo material. O sexto álbum do cara deve ser lançado em Agosto.

– Depois de lançar o documentário Mirroir Noir, o Arcade Fire está trabalhando em seu terceiro álbum – mas Win Butler avisa: Sem responsabilidade alguma. Butler contou à Pitchfork que está adorando compor sem ter a usual responsabilidade de gravar um disco em um período de tempo pré-determinado, mas também deixou claro que não quer fazer os fãs esperarem tanto para um álbum novo quanto aconteceu entre o lançamento de Funeral (2004) e Neon Bible (2007).

– O site A.V. Club publicou uma lista quilométrica do que, para ele, foram os piores nomes de bandas de 2008. Dividida em categorias (como “Melodramatic Theater Nerd Names”, “Still Doing The Wolf Thing” e “!!!!!!!!”), a lista classifica o Natalie Portman’s Shaved Head (da categoria “Reworking Proper Names and Trademarks”) como o pior nome de banda do ano. Aguardem, pois vocês vão saber o que o grupo achou disso assim que a primeira  magazine em PDF do Move That Jukebox! for lançada, na primeira quinzena de janeiro.

– Antes de ver o Little Joy ao vivo, os brasileiros vão poder comprar a edição nacional do disco do trio (que, ao vivo, se transforma num sexteto) em diversas lojas. O álbum será lançado pelo selo Som Livre Apresenta a partir de janeiro e foi escolhido pelo jornalista britânico Nick Hornby (autor do filme Alta Fidelidade) como o melhor de 2008. Na lista do rapaz, Vampire Weekend vem logo atrás (rimou, rere), na segunda posição.

– Assistindo a um show do Killers em Londres, Sir. Paul McCartney resolveu seguir a linha de Elton John e soltou que gostaria de gravar algo com os americanos. Mais uma vez usando o The Sun como fonte, eu digo a vocês: Paul não só gostou da apresentação como libertou seu eterno espirito jovial e entrou no camarim de Brandon Flowers dançando e usando uma máscara feito a de Alice Cooper. Tá aí algo que eu pagaria pra ver.

– Por hoje, é só. 2008 vai acabando e, nas últimas horas do ano, gostaria de desejar muita sorte, dinheiro e pessoas do sexo oposto (ou do mesmo sexo, caso você curta) a todos vocês! Feliz ano novo, uhuuu!

Por Alex Correa



Adele, Amy Winehouse, Kate Nash e Katie Melua: Todas juntas? by Cedric
março 10, 2008, 6:24 pm
Filed under: Kate Nash, Katie Melua | Tags: , , ,

Pense na voz de Adele: A cantora que foi comparada à Amy Winehouse pela BBC (mas, na minha opinião, está mais para Kate Nash) e acaba de lançar seu primeiro álbum, 19;

Pense na voz de Amy Winehouse: Com ou sem drogas, a melhor voz da Grã-Bretanha, segundo toda a Grã-Bretanha;

Pense na voz de Kate Nash: Uma versão recém-lançada [e melhor] da Lily Allen que tem estourado na MTV Nacional, depois de ganhar o BRIT e o NME Awards;

Pense na voz de Katie Melua: A cantora que se inspira em cantores como Paul Simon, Jeff Bucley e Bob Dylan para fazer música estava na trilha sonora da novela global ‘Senhora do Destino’ (mas ninguém sabe disso).

Adele

Consegue imaginar tudo junto, numa única banda? Pois eu também não. Mas, segundo Adele, isso vai acontecer em breve.

“A banda poderia representar as mulheres do mundo. Se nos uníssemos, provavelmente formaríamos a melhor banda de todos os tempos”, disse a cantora, provavelmente inspirada no Dia Internacional da Mulher. “Nós não temos medo de dizer o que pensamos, e não é necessário ser uma boneca com pernas saradas, cabelos loiros, peitos grandes e lábios bonitos”, finalizou Adele, que não é um exemplo de beleza mas tem uma voz indiscutivelmente marcante.

O super grupo feminino de vocais provavelmente seria a união mais comentada e bem sucedida dos últimos (e dos próximos) tempos.

Você confere a discografia de todas as cantoras citadas em nossos arquivos. Vale a pena baixar, mesmo.