Move That Jukebox!


Rapidinhas da manhã by Nádia Lapa
março 20, 2009, 11:43 am
Filed under: Metric, Regina Spektor, U2 | Tags: , , , , , , ,

 

metric1

O novo álbum do Metric, Fantasies, pode ser ouvido no MySpace da banda. A partir do dia 30 as músicas estarão “oficialmente” disponíveis para dowload. O CD começa a ser vendido dia 27 de abril. 

***

Regina Spektor também planeja o lançamento de novo álbum. Em junho, Car estará à venda (e provavelmente bem antes poderá ser baixado…).

***

The Edge, guitarrista do U2, está atraindo antipatia dos seus vizinhos em Malibu. Proprietário de um terreno de 1.000 acres na cidade californiana, ele pretende construir cinco casas na área. Para os moradores da área, ele não está preocupado com questões ambientais, especialmente no que concerne à falta de água e erosão. O engraçado é que eles (os vizinhos) estão com medo de perderem a vista que têm de casa. Ah, tá. Questões ambientais, né? Sei… (melhor que isso, só os vizinhos reclamando do banheiro externo da casa de Bob Dylan. Dizem que o cheiro é insuportável)

***

 

Eddie Vedder no Brasil :D

Eddie Vedder no Brasil :D

O vocalista do Pearl Jam, Eddie Vedder, declarou ao “The Sun” que, se Kurt Cobain ainda estivesse vivo, o líder do Nirvana iria gostar dele [Eddie]. No início da década de 1990, o Pearl Jam sofreu duras críticas de Cobain, mas os vocalistas teriam se reconciliado antes do suicídio de Kurt em 1994. Vedder disse, ainda, que o estúdio onde a banda ensaia é uma espécie de templo do rock, pois ali eles têm fotos do Kings of Leon, além da coleção de cartões de baseball e fotos de Johnny Ramone (amigo pessoal de Eddie, pra quem ele sempre dedica a música “Man of the Hour” nos shows). 

Se Eddie Vedder está se sentindo carente e precisa de um colinho, eu sei onde ele pode achar… ;)

***

Na noite de ontem (19), em Londres, os Doves fizeram um show para a lotada platéia do HMV Forum. Eles tocaram 17 músicas, dentre as quais seis são do novo trabalho da banda, Kingdom of Rust, a ser lançado em 6 de abril.

***

Kelly Clarkson desbancou o U2 do primeiro lugar da Billboard (como assim???). E tudo indica que ela vai para a segunda semana na posição. Nem tudo está perdido, porém: os Decemberists irão entrar no TOP 30. 

***

Hoje os meninos só respiram Radiohead. Mas vou tentar manter o blog ativo, juro. :)

Bom show aos cariocas! 

Nádia Lapa

Anúncios


Entrevista: Metric by Neto
junho 22, 2008, 5:43 pm
Filed under: Metric | Tags: ,

Feist, Broken Social Scene e Arcade Fire: Esses são, sem dúvida, uns dos nomes mais poderosos da cena indie canadense atual. Sem muita dificuldade, entre todo esse talento e fama, se pode encontrar a voz memoravelmente única de Emily Haines que, tanto nos palcos quanto nos estúdios, é acompanhada por seus igualmente talentosos colegas de trabalho. Você já deve ter sacado. Obviamente, falo de Metric – não da unidade de medida, mas de um conhecidíssimo grupo formado no finalzinho da década de 90 em Nova York, que logo emigrou para Toronto, onde conquistou ainda mais sucesso.

Além de gerar três excelentes discos – ‘Old World Underground’ (2003), ‘Live It Out’ (2005) e ‘Grow Up and Blow Away’ (2007) -, todo o trabalho do Metric já lhes rendeu indicações em premiações de grande peso, como o Juno Award e o Polaris Music Prize. A parte curiosa é que o maior prêmio que os canadenses já ganharam foi quando saíram do meio musical por alguns dias para atacar como astros do cinema em 2004, no filme ‘Clean’, que ganhou um título do festival de Cannes.

Emily, que muitos acreditam ser uma primeira versão da Karen O (Yeah Yeah Yeahs), além de chamar muita atenção por sua beleza, irreverência e por ter rock’n’roll correndo em seu sangue, também é bem conhecida pela falta de simpatia com a imprensa. Certa vez, quando um entrevistador pediu para que ela descrevesse sua banda, a resposta obtida foi bem pouco amigável, algo como “Esse não é o seu trabalho?” – e para não quebrar a rotina, as respostas dadas ao Move That Jukebox com seu parceiro James Shaw foram, aparentemente, as mais curtas possíveis. Abaixo você confere a entrevista com o grupo, que toca no Brasil no dia 28 de junho, no Motomix Festival, em São Paulo.

Muitas contradições aparecem quando falamos sobre o ano que debut não-oficial do Metric, ‘Grow Up and Blow Away’ (que foi relançado em 2007), foi lançado pela primeira vez. Na verdade, quando ele ganhou sua primeira versão?

Ele foi gravado em 1999 e 2000 mas nunca foi lançado. A gente demorou muitos anos pra comprar os direitos [do disco] para que pudéssemos finalmente dar a ele um lançamento de verdade. Isso aconteceu em 2007.

Podemos notar algumas pequenas modificações comparando as duas edições desse álbum: A ordem de seu tracklist mudou e duas canções, ‘Torture Me’ and ‘Fanfare’, não foram relançadas. Porque essas mudanças foram feitas?

Nós sentimos que elas eram necessárias.

Uma mulher nos vocais sempre chama a atenção de muitas pessoas, especialmente da imprensa, e isso, as vezes, pode deixar o resto da banda um pouco apagada. Você pode comentar sobre isso?

As pessoas acham necessário comentar no que é óbvio. Não acho que o resto da banda sinta-se apagada de forma alguma.

Em breve vocês estarão tocando aqui no Brasil, no Motomix, que também conta com The Go! Team e Fujiya & Miyagi. O Metric já teve oportunidade de encontrar essas bandas no palco?

Não, nunca antes, mas eu estou bem animada para encontrá-los!

O que vocês esperam do público brasileiro e o que esse público pode esperar de vocês?

Nós apareceremos e faremos o melhor show do Metric que pudermos e tentaremos fazer com que a multidão tenha um ótimo momento. Por alguma razão eu espero que o Brasil nos proporcione um ótimo momento também!

Esse festival tem entrada franca. Vocês tem experiência com shows gratuitos para o público?

Sim. Grátis é ótimo.

Falando ao jornal Estado de São Paulo, James Shaw classificou o próximo álbum do Metric como futurista, gigante, caro e emocional. O que você pode nos falar sobre esse novo disco? É possível tentar adivinhar uma data de lançamento?

A palavra era expansivo, e não caro [em inglês, uma letra varia entre essas duas palavras: expansive e expensive – o Estado de São Paulo traduziu, erroneamente, expansive como ‘caro’]. [O disco] é Metric sem medo de ser Metric. Não tenho certeza da data de lançamento, por enquanto.

Então, finalizando, você pode deixar alguma mensagem para seus fãs brasileiros?

Estamos muito animados para sermos bem recebidos no Brasil e na América do Sul. Ter a oportunidade de tocar onde muitas bandas jamais estiveram é tornar um sonho em realidade. Obrigado por seu convite.

E assim termina a tríplice de entrevistas do Motomix. Confira também as entrevistas com:

Fujiya & Miyagi | The Go! Team

Autor: Alex Correa



Metric realiza sonho vindo ao Brasil by Neto
junho 19, 2008, 2:03 pm
Filed under: Metric | Tags: ,

Em entrevista ao Move That Jukebox, a banda canadense Metric – que toca em nosso país no próximo dia 28, no Motomix – falou sobre a viagem ao Brasil, comentou sobre seu CD (que não tem previsão de lançamento) e muito mais.

As respostas do grupo à nossas perguntas foram extremamente “nuas e cruas”, como diria mamãe. Entretanto, quando perguntamos sobre o show no Brasil que, como disse acima, acontece em breve, as palavras de Jimmy Shaw e Emily Haines definitivamente fluíram melhor. “Ter a oportunidade de tocar onde muitas bandas nunca estivaram é tornar um sonho em realidade”, disse Jimmy, comentando sobre a vinda ao Brasil.

Segundo a assessora da banda, os integrantes do Metric já estão no Brasil, e ficam aqui por mais algum tempo depois do show no Motomix.

A entrevista na íntegra vai ao ar, aqui no Move, no dia 22 de junho.

Autor: Alex Correa



Resumo da Semana by Gabriel

2ª Virada Cultural

Começa neste sábado (17) a 2ª Virada Cultural de São Paulo. No entanto, desta vez, o alvo será as cidades do interior do estado. Assim como a outra, que inclusive nos rendeu a entrevista da semana com o Luísa Mandou Um Beijo, o evento promete 24 horas de boa música e grandes atrações.

Acredita-se que mais de 500 mil pessoas marquem presença nos shows, inclusive no encerramento, que acontecerá amanhã na capital mesmo, no Parque Villa-Lobos, Zona Oeste da cidade.

Arnaldo Antunes, Funk Como Le Gusta, Lobão, Nação Zumbi, Luiz Melodia, Zeca Baleiro, Forgotten Boys, Juca Chaves, Pato Fu, Cachorro Grande e Cordel do Fogo Encantado são algumas das atrações confirmadas.

Paul McCartney

Momento fofoca.

E finalmente termina o casamento de Paul McCartney e Heather Mills, pelo menos provisioriamente. Como os dois moram separados há mais de 2 anos, foi concedida essa resolução provisiória. No entanto, eles têm 6 semanas para decidirem mudar de idéia e reatar. Mas depois dos 48 milhões de dólares arrancados de McCartney por Heather Mills, opção pouco provável.

Foo Fighters

O 105° aniversário da Harley-Davidson contará com grandes atrações. A última novidade é o Foo Fighters, que juntamente com ZZ Top, The Black Crowes, Black Rebel Motorcycle Club, Dayghtry e Bruce Springsteen, animarão a festa.

O evento ocorrerá entre os dias 28 e 31 de agosto na Summerfest Grounds em Milwaukee, Wisconsin.

Foo Fighters

Oasis

A banda estava sem baterista, por motivos já anunciados. Mas o problema já foi resolvido, ou quase.

Para substituir Zak Starkey, entra Chris Sharrock, que já contribuiu com Robbie Williams em um passado não muito remoto. Algumas fontes chegam a dizer que essa atitude de Noel, como bom encrenqueiro, tem em vista enfurecer Robbie Williams.

Coldplay

De acordo com Chris Martin, o vocalista, antes de começarem a gravar o próximo álbum deles, o Viva La Vida e muitas outras coisas, a relação entre eles não estava lá muito boa. O álbum foi de grande importância para que se reaproximassem.

“O lugar a que chegamos há dois anos parecia sujo. Nós não estávamos conversando. Todos nós tinhamos nosso escritório em um prédio, mas não havia curtição”

Parte da recuperação da amizade e do prazer em fazer música foi graças a Brian Eno, produtor deste último disco.

“Nós tivemos que ter o nosso próprio espaço e então chamar o Brian. Nós decidimos tocar em um pequeno espaço, esquecer as premiações e críticas.”

Outra coisa! O clipe de ‘Violet Hill’ já saiu, e você confere clicando aqui (pelo menos até que o You Tube delete). Sem contar a versão política não oficial, aqui.

Mallu Magalhães

Mallu Magalhães

A jovem revelação não cansa de fazer sucesso. Nessa semana, Mallu – que já deu as caras no Programa do Jô, Altas Horas, entre outros – estreou no novo comercial da Vivo, com a música ‘J1’. Cantando “pa-pa-pa-pá, will I have to try again?”, a mais nova revelação nacional mostra que realmente veio para ficar.

Confira o comercial:

Amy Winehouse, Pete Doherty e co.

Com tantas notícias (ou melhor, fofocas) sobre a cantora, não nos resta outra opção se não deixarmos pra falar tudo no final de semana.

Vamos começar com o vídeo estranho da dupla. Pete postou em seu canal de vídeo do YouTube três vídeos: Os dois primeiros são estranhos, toscos e, pra muita gente, talvez até crueis. Trata-se de uma filmagem dos amigos brincando com hamsters, 13, para ser mais exato. Um deles foi apelidado de Johnny Borrell (vocalista do Razorlight [tá, isso é um pouco engraçado]), algum outro foi responsabilizado pela entrega de uma mensagem de Amy para seu marido encarcerado, Blake Fielder Civil, que dizia “não se separe da Amy, ela te ama”. Doherty entregou uma outra mensagem para um terceiro roedor: “Se você pedir divórcio, vai ter que se ver comigo”. Você pode ver um desses filmes aqui, o outro foi deletado pelo próprio Pete Doherty. Mas ela não tava tendo um affair com um tal de Alex Hanes? Whatever.

Em Novembro de 2007, o vocalista da banda Palladium, Peter Pepper, falou à imprensa que Amy Winehouse havia matado seu hamster no ano anterior. Pra relembrar a história, clique aqui.

Agora, vamos ao terceiro. Mais “cool” do que os que citei acima (sem dúvida nenhuma), você pode conferir na gravação a mais-magra-do-que-nunca Amy Winehouse em uma bonita performance com sua afilhada. A menina de apenas 12 anos – chamada Dianne D. – mostra sua bonita voz em frente a bandeira do Reino Unido, enquanto sua madrinha toca guitarra. Ao que tudo indica, a música se chama “If I Ain’t Got You” e foi gravada na casa de Pete Doherty. Confira abaixo:

Mais algumas informações:

A dupla está tentando compor uma música faz tempo, mas Winehouse diz que tudo que o amigo compoe é porcaria, segundo o The Mirror. Outra coisa, sairam umas fotos polêmicas no Daily Mail da cantora correndo descalça em um parque inglês. O que chama a atenção é a falta de gordura da cantora. Veja.

Também dizem que Wino vai receber uma quantia equivalente a cerca de 3 milhões de reais para tocar na inauguração de uma galeria de artes em Moscou. A performance deve acontecer no mês que vem.

Saindo de Amy Winehouse…

Lou Reed

O músico que foi consagrado pelo Velvet Underground vai ter seu próprio programa de rádio. ‘Lou Reed’s New York Suffle’ estréia hoje na rádio nova-iorquina Sirius. Reed disse que esse será um programa eclético, onde se poderá ouvir de tudo um pouco: Rock, Jazz, Country ou Ópera, “como era nos velhos tempos”.

Lou Reed

Lúcio Ribeiro e Shows no Brasil

Esse jornalista confirma tantos shows no Brasil que merece uma parte do nosso resumo da semana só pra ele. Só nos resta saber se o que ele diz realmente vai acontecer. Nessa semana, Lúcio postou o seguinte em seu blog:

* TIM FESTIVAL 2008 – O superfestival brasileiro, que precisa reconquistar o amor paulistano, começa a ficar apaixonante…
– Gossip (confirmado)
– KLAXONS (confirmado)
– MGMT (confirmado)
– SANTOGOLD (confirmado)
– Leonard Cohen (quase)
– Mika (pode ser)
– Beirut (pode dar para trás)
– Gogol Bordello (confirmado)
– Amy Winehouse (o Tim quer, ela diz que sim, mas vai saber…)
– Radiohead (xi…)
– Marcelo Camelo solo (confirmado)

O rapaz também disse que “Um integrante do grupo Mando Diao disse em Estocolmo que está acertado para tocar em um festival brasileiro em agosto”. Em qual festival? Supostamente, no Indie Rock, que já conta com Broken Social Scene e The Kooks em seu line-up.

Peter Bjorn & John, donos do hit ‘Young Folks’ – que, diga-se de passagem, ganhou uma ótima versão na voz de Luke Pritchard – devem tocar em nossa terra em Setembro. Por enquanto, duas apresentações foram confirmadas, e ambas em festivais: Invasão Sueca e No Ar Coquetel Molotov, que acontecem em Setembro respectivamente em São Paulo e Recife. Dizem por aí que Radio Dept e Acid House Kings também devem aparecer na Invasão Sueca.

A banda Metric está na lista de shows de 2008. Os canadenses farão uma performance no festival paulista Motomix, ao lado de The Go! Team e Fujiya & Miyagi. Data? 28 de Junho. A entrada é franca.

Kaiser Chiefs

Echo & The Bunnymen, banda de inglesa de post-punk, também confirmou a passagem pelo Brasil. O grupo vem no início de Julho para tocar em São Paulo (Via Funchal, dia 2), Curitiba (Helloch, dia 4) e em Porto Alegre (Pepsi Stage, dia 5). O grupo lança seu décimo primeiro álbum – que se chamará ‘The Fountain’ – no dia 14 do mesmo mês.

E pra terminar, Kaiser Chiefs no Brasil. Bom, foi o que a Ilustrada da Folha Online anunciou: a banda fechou com o Festival Planeta Terra.