Move That Jukebox!


Novo vídeo do Bloc Party by Nádia Lapa
março 17, 2009, 4:32 pm
Filed under: Bloc Party | Tags: , , ,

Como foi informado anteriormente aqui, o Bloc Party está produzindo um álbum com remixes do Intimacy. A previsão de lançamento é 27 de abril, mas o vídeo de Signs já está rolando na rede. 

 

A música foi mixada por Armand Van Helden e o vídeo foi dirigido por Hiro Murai. 

Nádia Lapa

Anúncios


As rapidinhas dos britânicos são as melhores! by Nádia Lapa

Acho que “Lily Allen” só perde pra “Franz Ferdinand” em número de aparições neste blog nos últimos dias. Também, ela se esforça pra ser notícia! É claro que ninguém jamais falaria nela se o mais recente álbum da inglesa, It’s not me, it’s you, não fosse um sucesso.

No sábado, dia 14, ela fez um show em Glasgow, na Escócia. Contrariando as tradições locais, embebedou-se com vinho branco durante a apresentação. No final, foi vista vomitando horrores na calçada.

Da próxima vez, vá de scotch mesmo, bonita!

***

Frequentemente comparada à moça da notícia acima, a irlandesa Kate Nash já gravou 14 das 16 músicas previstas para seu segundo álbum. Segundo a cantora, o novo CD será diferente do primeiro, Made of Bricks, lançado em 2007.  Duas canções já foram apresentadas ao público ano passado: I hate seagulls e Froggy. Vamos ver se alguma delas repete o sucesso de Foundations.

Eu sou amarga porque chupo limões, mas eu não bato em fotógrafos, tá?

Eu sou amarga porque chupo limões, mas eu não bato em fotógrafos, tá?

***

Continuando com moças do Reino Unido, Amy Winehouse está gastando 2 milhões de libras (quase seis milhões e meio de reais) para montar um estúdio de gravação na própria casa. Será que vai faltar dinheiro pras outras coisas que ela costuma comprar? E pra pagamento de fiança?

***

Mais Radiohead: o vocalista da banda, Thom Yorke, fez um remix da música Gazillion Ear, do rapper DOOM (conhecido até recentemente como MF DOOM). A obra só será lançada em 24 de março, mas já tem um trechinho dela rolando na rede, bem aqui. Yorke conseguiu dar uma vibe bem Radiohead à música.

***

Eu não consigo tirar o pé do velho mundo! Ingressos para os shows do U2 no Reino Unido começarão a ser vendidos na próxima sexta, dia 20. É claro que devem esgotar em segundos, como vem acontecendo com todos os grandes shows ultimamente. Como já foi dito aqui anteriormente, as apresentações acontecerão em estádios. O primeiro show marcado será nada mais nada menos que em Wembley, Londres, em 14 de agosto. Nos dias seguintes, Bono e cia se apresentarão em Glasgow, Sheffield e Cardiff.

Os ingressos serão vendidos aqui.

Estamos esperando vocês aqui!

Estamos esperando vocês aqui!

***

Desisti de abandonar a Inglaterra querida. Então taí a última notícia dessa seção: Bloc Party lancará em maio uma versão remixada de seu terceiro álbum, Intimacy. Em 27 de abril sairá o primeiro single: Signs, mixado por Armand Von Helden. Segue a lista de músicas e os respectivos produtores:

‘Ares’ (Villains)
‘Mercury’ (Hervé Is In Disarray)
‘Halo’ (We Have Band Dub)
‘Biko’ (Mogwai)
‘Trojan Horse’ (John B)
‘Signs’ (Armand Van Helden)
‘One Month Off’ (Filthy Dukes)
‘Zephyrus’ (Phase One)
‘Talons’ (Phones RIP)
‘Better Than Heaven’ (No Age)
‘Ion Square’ (Banjo or Freakout)
‘Letter To My Son’ (Gold Panda)
‘Your Visits Are Getting Shorter’ (Double D)

Eu tenho um nome impronunciável e fiz um show ruim no Planeta Terra, mas quero ganhar um dinheirinho. Hã? Show da MTV brasileira? Hã?Não lembro...

Eu tenho um nome impronunciável e fiz um show ruim no Planeta Terra, mas quero ganhar um dinheirinho. Hã? Show da MTV brasileira? Hã?Não lembro...

Nádia Lapa, que tem certeza que nasceu no lugar errado. God save the Queen!



Crítica: Intimacy (Bloc Party) by Neto
setembro 2, 2008, 2:14 pm
Filed under: Bloc Party | Tags:

Em 2005, quando estourou com o Silent Alarm, o Bloc Party conquistou muitos fãs de bandas de “indie-rock convencional” como Kaiser Chiefs e The Killers, sendo por diversas vezes surdamente comparado com tais bandas.

Dois anos depois, foi lançado o polêmico A Weekend In The City, que foi considerado por muitos admiradores do debut do grupo como o pior disco de 2007. On the other hand, ouvintes que preferiam bandas do tal electro-rock passaram a ter um interesse especial pela gangue do briguento Kele Okereke.

Agora no mês passado, virou praticamente oficial: O Bloc Party quer sim invadir cada vez mais as pistas de dança. A velhaguarda bloc partiana parece não ter gostado, mas eu adoro me mexer com um bom electro-rock.

Intimacy, que por enquanto só teve lançamento digital, estabeleceu um gênero que dificilmente pode ser definido sem causar discórdia entre os leitores desse blog – mas, como eu venho aqui para expor o meu ponto de vista, lá vai. Intimacy, para mim, é praticamente um segundo nome para o A Weekend In The City, mantendo a mesma proporção de canções agitadas para melodias mais… amorosas. Para conferir isso com seus próprios ouvidos, basta observar que Ares é uma versão mais electro-experimental (se esse termo não existia, passa a existir agora) de The Prayer, primeira e quarta faixas do Intimacy e do AWITC, respectivamente. Dando continuidade as comparações, não é difícil perceber semelhanças entre as essências de Ion Square e Waiting For The 7.18, músicas que se dividem entre calmaria e êxtase profundo – uma puxando para o electro (o negrito é pela intensidade do termo) e a outra para o rock, principal [e talvez único] contraste entre os últimos dois álbuns do Bloc.

Intimacy

Para dar fim ao momento das comparações, poderiamos usar Hunting For Witches e Mercury, as melhores músicas dos dois álbuns citados nesse artigo – que é mais um post sobre semelhanças do que uma digna resenha de um único trabalho. Mercury usa e abusa das novas tendências psicodélicas da banda que a compôs, enquanto Hunting ultrapassa os limites do final de semana na cidade para dar um rápido “Olá!” a boate mais próxima.

Finalizando o álbum mais baladeiro da história do grupo (que deve marcar mais presença nas boates a partir dessa segunda metade de 2008), temos Zepherus, canção que teve seu nome grego certamente inspirado no vibrante Cavalo de Tróia que a antecede – Trojan Horse. Ao menos Zepherus escapou das comparações com SXRT, por deixar um gostinho de “quero [dançar] mais” – enquanto SXRT só deixa uma vontade de procurar o travesseiro mais próximo.

Num resumo matemático e apressado, Intimacy foi a incógnita solucionada através de uma equação que tem um pouco de CSS (somado com virilidade), uma parte de Does It Offend You, Yeah? (obtida da subtração de diversos elementos da banda) e, quem sabe, um toque do bom e velho indie rock dividido por dois. O resultado é um álbum que só o Bloc Party poderia fazer.

Autor: Alex Correa



Dia 21: Novo disco do Bloc Party by Neto
agosto 19, 2008, 1:33 pm
Filed under: Bloc Party | Tags:

Se você tem uma agenda, certamente deverá marcar nela o lançamento do disco surpresa do Bloc Party, que foi anunciado ontem em um webchat.

A partir do dia 21, você poderá ter todas as faixas em MP3 de Intimacy, terceiro álbum da carreira do Bloc – mas o formato físico só sai bem depois, em 27 de outubro.

Capa de Intimacy

O primeiro single do grupo – Mercury – saiu recentemente e apresentou mais características do Dance do que as músicas dos antecessores Silent Alarm e A Weekend In The City. A pré-venda do formato digital de Intimacy já está sendo feita no site oficial da banda, por 10 dólares (o que é mais ou menos o preço de um CD, com encarte e tudo mais).

Assim como Mercury, a quinta faixa desse novo trabalho, intitulada Trojan Horse, já pode ser ouvida no MySpace do Bloc Party. Mesmo tendo nome de vírus, escutá-la não causou nenhum problema no meu computador. Ufa.

Autor: Alex Correa

Fonte: G1



Novo single do Bloc Party lançado by Neto
agosto 12, 2008, 7:34 pm
Filed under: Bloc Party | Tags:

O clipe da novíssima Mercury já havia sido lançado no YouTube há algum tempo, mas só ontem que o primeiro single do terceiro álbum de estúdio do grupo (ainda sem nome) foi lançado em formato físico.

Enquanto uma versão do single em CD contou com remixes de Mercury feitos por CSS ou Flosstradamus, uma segunda edição incluiu o b-side Idea For a Story, que eu ainda não escutei. O vocalista Kele Okereke, que foi agredido pelo vocalista do Sex Pistols em um festival espanhol recentemente, contou à Radio 1 (BBC) que o novo disco de seu grupo será lançado, com sorte, no fim de 2008.

Deixamos mais uma vez o clipe de Mercury para vocês (rimou, haha):

Autor: Alex Correa



Em prol de Kele by Neto
julho 23, 2008, 11:59 am
Filed under: Bloc Party, Neon Neon, Sex Pistols, Super Furry Animals

Bem, eu avisei que essa confusão iria durar.

Pra quem chegou atrasado, nesse último final de semana ocorreu um confronto entre Kele Okereke (Bloc Party) e John Lydon (Sex Pistols) no backstage de um festival. Outros artistas acabaram se envolvendo: Ricky Wilson, do Kaiser Chiefs, e Yannis Philippakis, do Foals.

Kele falou à imprensa que a discussão com certa atitude racista de Lydon, enquanto esse se defende argumentando que o problema não envolve raça mas sim, inveja (da parte de Okereke).

A novidade é Gruff Rhys (vocalista do Neon Neon e do Super Furry Animals) que revelou à MTV que no momento da confusão estava no backstage e viu tudo com seus próprios olhos:

“O que Kele falou é absolutamente verdade. Aconteceu. Foi horrível. Kele é um homem muito corajoso e tudo o que disse foi exatamente o que aconteceu”, disse Gruff.

Na foto: Gruff Rhys. Todos parecem estar a favor de Kele Okereke.

Autor: Alex Correa

Fonte: MTV News



John Lydon fala sobre briga com Kele Okereke by Neto
julho 21, 2008, 3:36 pm
Filed under: Bloc Party, Kaiser Chiefs, Sex Pistols

John Lydon, vocalista do Sex Pistols, falou sobre sua briga com Kele Okereke, do Bloc Party, que aconteceu no festival Summercase nesse final de semana.

John contou que a discussão não aconteceu por racismo conforme o integrante do Bloc Party havia falado, mas sim por inveja – segundo ele, Kele tem inveja de seu sucesso. “[Nosso público] é muito variado, todas as idades, raças, religiões e cores”, disse Lydon, tentando mostrar que seu problema com Kele foge da questão racial. O rapaz ainda disse, indiretamente, que seu rival arrumou essa confusão por querer receber destaque da mídia.

“Quando você está em um festival no qual as bandas são [formadas por] tolos invejosos, é provável que seja seguido por mentiras e confusões”, disse John.

O Kaiser Chief Ricky Wilson se envolveu na briga, defendendo Okereke

A versão de Kele Okereke e mais informações sobre esse barraco (que deixou hematomas) podem ser conferidas aqui. E agora, de que lado você está?

Autor: Alex Correa

Fonte: NME