Move That Jukebox!


Lúcio diz
outubro 31, 2008, 10:38 am
Filed under: Outros | Tags: ,

O Radiohead já confirmou suas primeiras datas na América do Sul, e isso é fato. Sigur Rós está no mesmo barco. Agora, Coldplay também pode estar na jogada. Vejam o que Lúcio Ribeiro publicou em seu blog:

* “RADIOHEAD AND COLDPLAY ARE A GO” – Assim chegou para mim nesta quarta-feira o email de um insider do circuito latino-americano de shows. A banda inglesa Radiohead, o cultuado grupo que mais vem-não-vem da história do showbis brasileiro, bateu o martelo quanto à oferta de Brasil, Chile e Argentina, os únicos três lugares na América do Sul que eles aceitaram tocar. Peru (novo “corredor” de shows) e Colômbia estavam na disputa. O desenho das apresentações do Radiohead por aqui é comandado pela Argentina, onde Thom Yorke e turma devem tocar em algum dia do finalzinho de março. Os shows de Brasil e Chile serão programados por volta dessa data. Já o Coldplay, de Chris Martin e Jay-Z (haha), desembarcam no mesmo período na região, para mais shows que o Radiohead. O Coldplay deve começar a nova turnê sul-americana em março. Sai pra lá, hein, crise econômica. Nem vem.

Uma outra – e mais pesada – banda européia confirmou sua presença em palcos tupiniquins: O Iron Maiden. A produtora do grupo confirmou que eles TAMBÉM passam por aqui em março de 2009. Com agenda cheia, é bom começar a guardar seus salários desde já.

Por Alex Correa

Anúncios


ACABOU
outubro 30, 2008, 9:46 am
Filed under: Outros | Tags:

Quem ainda não havia comprado o ticket para comparecer ao Festival Planeta Terra, perderá os shows de Kaiser Chiefs, Bloc Party, Foals, Spoon, The Offspring e de todas aquelas outras atrações legais. Quem nos anuncia isso é a Ticketmaster Brasil, que acaba de dar o 4º e último lote do evento como esgotado. Os ingressos foram vendidos entre R$30 (1º lote) e R$75 (4º), para 15.000 pessoas que sairão de diversas cidades e Estados no próximo final de semana para chegar à Vila dos Galpões, no dia 8 de novembro.

Agora, a última chance dos mais atrasados é correr para o tópico de compra e venda de ingressos na comunidade do festival e ofertar. Se você é um dos que apelarão para o Orkut, boa sorte! Acho que todos vão precisar de um pouco.

Por Alex Correa



Notícias do dia (29/10/08)
outubro 29, 2008, 7:41 pm
Filed under: Outros

– Plagiadores?

Um nova-iorquino resolveu botar um processo para correr depois que um musicólogo confirmou que sua composição é única e a existência de uma música semelhante não pode ser apenas coincidência. O nome do compositor é Jason Shapiro que, mesmo considerando-se um grande fã do The Hives, optou por processar o grupo, acusando-o de plágio por Tick Tick Boom, do último disco dos suecos. Agora, será a corte que avaliará se os riffs e melodia vocal de Why You? são realmente parecidas com os de Tick Tick Boom. E que seja feita a justiça.

(fonte: NME)

– Mais Gnarls

Gnarls Barkley, um duo americano de funk bem interessante, lançou seu segundo álbum nesse ano. Sete meses após The Odd Couple chegar as paradas e agradar um bom bocado de gente, Danger Mouse e Cee-Lo anunciaram que pretendem lançar um EP no início de novembro. O novo disco inclui quatro diferentes versões do single Who’s Gonna Save My Soul (uma instrumental, outra ao vivo e uma terceira mostra a faixa como um demo), além de conter a inédita Mystery Man e uma gravação ao vivo e Neighbors, que também foi lançada em The Odd Couple.

(fonte: NME)

– Novo da Lily Allen sai em fevereiro

O segundo álbum de estúdio da inglesinha tem lançamento oficial programado pra 9 de fevereiro. It’s Not Me, It’s You também teve sua tracklist confirmada, que nos aponta que Fuck You (antes chamada de Fuck You Very Much e/ou Guess Who Batman) estará no disco. Uma das músicas do novo trabalho, Everyone’s At It, já aparece no YouTube, misturada a um vídeo – aparentemente não finalizado – que faz elos entre celebridades (de Amy Winehouse a George W. Bush) e drogas (de cigarros à cocaína). As faixas de It’s Not Me, It’s You serão as seguintes:

1. Everyone’s At It
2. The Fear
3. It’s Not Fair
4. 22
5. I Could Say
6. Go Back To The Start
7. Never Gonna Happen
8. Fuck You
9. Who’d’ve Known
10. Chinese
11. Him
12. He Wasn’t There

(fonte: NME)

– Mistura inusitada

Uma colaboração entre o rapper Wiley e a cantora de folk Laura Marling pode surgir nos próximos meses. Em entrevista ao Daily Star, Wiley contou que anda fazendo ligações constantes a Marling, e que ambos têm feito planos de produzir algo juntos. “Não precisamos continuar com o rap e com o folk”, disse o rapaz. Façam suas apostas.

(fonte: Clash)

– Oitavo vem aí

“O Wilco já terminou de gravar as demos e não vai demorar a começar a gravar seu novo álbum”, fontes anunciam. Em entrevista à Rolling Stone, o guitarrista da banda contou que o oitavo disco de country alternativo do Wilco será mais “selvagem e inesperado”. Let’s see.

(fonte: Rolling Stone)

– Webisodes

Depois de lançar A Hundred Million Suns no início da semana, o Snow Patrol está postando vídeos diários no YouTube, com o intuito de promover a edição especial do CD. O primeiro “webisode” foi ao ar ontem (28), durando pouco mais de um minuto. No início do mês, o grupo saiu em uma turnê bem especial, passando por Dublin, Belfast, Londres e Edimburgo em apenas 48 horas.

(fonte: NME)

– Calvin Harris já tem substituto

Bem rápida, a produção do Festival Planeta Terra já anunciou quem vai tocar no dia 8 de novembro, na Vila dos Galpões, no lugar do DJ Calvin Harris. Quem entra é Justin Robertson, um inglês menos conhecido no Brasil, mas que é ó-ti-mo. Vale uma visita no MySpace.

 

– Oasis já com músicas novas prontas

Noel Gallagher, do Oasis, revelou que já está trabalhando no sucessor de Dig Out Your Soul, iniciando com duas músicas demos que provavelmente integrarão o futuro disco. I Want to Live in a Dream In My Record Machine e Come On It’s Alright são os nomes das músicas, e segundo Noel, são gravações psicodélicas, que remetem ao clássico The Kinks.

(fonte: NME)

– Line-up do Goiânia Noise Festival em São Paulo divulgado

O festival goiano contará com uma versão menor na megalóple paulista, o SP Noise Festival. A festa ocorre nos dias 21 e 22 de Novembro. Para mais informações, clique aqui. O line-up ficou assim:

SEXTA (21/nov)
Black Mountain (Canadá) (Palco 1)
Flaming Sideburns (Finlândia) (Palco 2)
Motek (Belgica) (Palco 1)
Os Ambervisions (SC) (Palco 2)
The Tormentos (Argentina) (Palco 1)
Black Drawing Chalks (GO) (Palco 2)

SÁBADO (22/nov)
Vaselines (Escócia) (Palco 1)
Black Lips (USA) (Palco 2)
The Ganjas (Chile) (Palco 1)
Do Amor (RJ) (Palco 2)
Calumet-Hecla (USA) (Palco 1)
Homiepie (SP)( Palco 2)

Por Alex Correa e Cédric Fanti

 



Notícias do dia (28/10/08)
outubro 29, 2008, 11:47 am
Filed under: Outros

– Para os clientes frequentes

Depois de muito protesto e um fuzuê danado em nossas páginas, resolvemos voltar a fazer atualizações mais frequentes. A magazine continua de pé. Enjoy it.

– Calvin Harris cancelou

E o show do Calvin foi cancelado mesmo. O DJ britânico era um dos mais interessantes da tenda de música eletrônica de toda a Vila dos Galpões e, de acordo com a assessoria do Festival Planeta Terra, um outro DJ internacional é cotado para substituí-lo. Caso um segundo plano venha a ser botado em prática, será uma atração nacional bombada que preencherá o lugar do produtor. Ainda não houve um pronunciamento da parte de Calvin, mas existe o boato de que uma doença inesperada bateu na porta do rapaz por esses dias.

– The Gossip falou

“Prometemos fazer nossa estréia no Brasil em breve”. A frase foi retirada do pedido de desculpas ao povo brasileiro escrito por Brace Paine, guitarrista do americano The Gossip. Pronunciando-se através do MySpace, o grupo que furou o Tim Festival ainda pediu, 1400000 desculpas e prometeu mil flores aos fãs, quando finalmente vier ao país. Lembrando, o cancelamento se deu por causa de uma organização precária da agenda da banda, que acabou marcando shows em datas próximas e, ao mesmo tempo, em lugares bem diferentes. Aparentemente, a Tim chegou a cogitar a criação de um processo contra o Gossip, mas desistiu pelo tempo e dinheiro que a ação tomaria. Ah, uma música nova apareceu no MySpace do grupo e se chama 1000 things.

– Thom Yorke + Björk

A Björk confirmou a participação de Thom Yorke em seu próximo single, ‘Nattura’. A faixa foi criada especialmente para a campanha de mesmo nome, que busca conscientizar os islandeses quanto à situação ambiental de lá. No entanto, a presença de Yorke é singela, nos backing vocals da faixa.

O lançamento oficial do single foi ontem, e você já pode baixá-lo aqui, em nossa comunidade.

Little Joy

Rodrigo Amarante e sua nova trupe anunciaram novas datas de seu tour norte-americano.
Diversos shows já foram realizados pela costa oeste do país, juntamente com Devendra Banhart e seu novo projeto Megapuss.
Mudando de lado, agora dirigem-se ao leste para uma nova série de shows, que se inicia dia 7 de novembro, em Saint Paul, Minnesota…passando por Chicago, Detroit, Nova York, Washington e muitas outras cidades.



MTJ Magazine #4
outubro 29, 2008, 11:46 am
Filed under: Outros | Tags: , , , ,

Fotos: Site do Tim Festival, Isabella Corrêa e Sérgio Luiz

A partir de hoje, o Move That Jukebox! receberá atualizações diárias de notícias. Para conferi-las, basta rolar a página.



Novas Raves fez o Tim Festa começar mais cedo
outubro 29, 2008, 11:44 am
Filed under: Outros | Tags: , , , ,

No Rio de Janeiro, as novas raves fizeram a grande festa do Tim começar antes mesmo de Junior Boys e Gogol Bordello pisarem em seus respectivos palcos. Com algum atraso, Neon Neon deu início à seu show por volta das 22:30, mas os poucos minutos que ficou no palco fizeram valer a espera de aproximadamente uma hora. A apresentação começou morna, enquanto as mulheres admiravam a beleza cult de Gruff Rhys, os homens babavam pela apaixonante Cate Le Bon e os bis decidiam para quem deveriam olhar com mais frequência. Não se passou muito tempo até Har Mar Superstar aparecer no palco de surpresa e transpirando irreverência. Vestindo uma camisa do Menudo, Har Mar passou a atrair todos os holofotes do local, com suas requebradas conquistadoras e, em um momento de ápice, sendo ovacionado incessavelmente enquanto cantava de cabeça para baixo, a pouquíssimos metros da pista.

Enquanto o homem não estava no palco, Gruff, Boom Bip, Cate e um baterista de nome desconhecido por mim tiveram maior feedback nas ótimas Steel Your Girl e Dream Car, que abriu o show. Durante toda a apresentação, o grupo sustentava-se em gravações de pequenas frases que se comunicavam com a platéia em português, com um forte sotaque britânico. A única mulher do grupo chegou a cantar de joelhos em alguns momentos, talvez pela falta da cadeira de diretor de cinema que a acompanha em shows europeus. Rhys, considerado o novo John Lennon pelo Snow Patrol, pareceu inspirado durante toda a apresentação e com um perfil mais geek do que o usual, lembrando vagamente os rapazes do The National, que tocaram no dia anterior na capital fluminense. Mais tarde, descobri que os olhos fechados de Gruff não tinham muita relação com inspiração, mas sim com uma noite de bebedeira. Mas isso é uma outra história…

Depois de um flashback dos anos 80, os integrantes do Klaxons entraram no palco exibindo sorrisos largos. Simon e James usavam as mesmas roupas da apresentação anterior, em São Paulo, o que foi facilmente abafado pela qualidade do show que viria a seguir. Com menos luzes do que o esperado, os britânicos abriram seu setlist com The Bouncer, originalmente de 2006, que só não fez as pessoas se remexerem mais do que o show do Gogol Bordello, que aconteceu mais tarde nessa mesma arena. A maior parte da animação do público se deu graças ao fato de que o show havia acabado de começar, ou seja, graças ao momento de êxtase puro. Entre super hits como Golden Skans, As Above, So Below e Gravity’s Rainbow, duas músicas inéditas e bem interessantes apareceram de surpresa, parecendo agradar: A primeira e mais animada, Moonhead, foi acompanhada por palmas rítmicas dos presentes, que demonstraram uma boa aprovação. A outra é The Valley of Calm Trees (ou simplesmente Calm Trees), que tem uma vibe bem semelhante a de sua colega de novidades e dá continuidade ao ar meio místico que a banda vem carregando desde seu primeiro EP “de verdade”, Xan Valleys, lançado em 2006. Essa segunda também teve a companhia de uns goles de álcool de Simon Taylor-Davis, que não se mostrava muito lúcido desde quando entrou no palco.

Quando a apresentação ia chegando a seu fim, em 4 Horsemen of 2012, o amor de Lovefoxxx já estava perdido na insanidade. Mais insana que ele próprio foi a música dos quatro cavaleiros (do apocalipse?), resultado de uma mistura de Klaxons com Har Mar Superstar, que subiu no Novas Raves pela segunda vez na noite – mas, dessa vez, trajando nada mais que uma cueca preta e branca (e quem precisa da Beth Ditto?!). O que havia sido o melhor show do festival foi desbancado logo em seguida, cerca de 30 minutos depois, pelo gypsy punk do Gogol Bordello. De qualquer forma, o Klaxons foi mais do que bom. Bem mais.

Por Alex Correa



Melhor do PT
outubro 29, 2008, 11:44 am
Filed under: Outros | Tags:

O Foals vêm da Inglaterra ao Brasil no início de novembro, para fazer performance única no país. O show acontece no Festival Planeta Terra, que vai ter total cobertura do Move That Jukebox!, em São Paulo. Lançado no início do ano, Antidotes conquistou quase todos os fãs de math rock – e até muitos que jamais haviam tido contato com o gênero -, menos a difícil Pitchfork.

Em entrevista à Terra, promotora do evento, o vocalista e guitarrista de nome difícil Yannis Philippakis se mostrou bastante ansioso para tocar em nosso país, usou aquele velho papo de “conhecer gente que já falou muito bem do público daqui” para explicar sua euforia – “espero que seja uma grande festa”, complementou ele.

Na mesma entrevista, Yannis disse que seu show será “mais caótico e divertido do dia”. Fundamentos pra isso, ele com certeza tem. Conforme relatos no Last.fm da banda, quem vê o Foals ao vivo, quer ver de novo, e de novo, e de novo… Em breve, meros mortais, também poderemos relatar na página, e outros sites usarão nossos depoimentos em suas matérias.

A entrevista completa pode ser lida no site do Terra, clicando aqui.

Ah, vale comentar que o curta metragem do Festival Planeta Terra já está rolando pela internet. Sem deixar de mostrar seu interesse no universo da web 2.0, a produção disponibilizou o filme, que é dividido em três partes, em seu espaço na rede. O mais interessante é que, não bastasse os rios de dinheiros gastos com a escalação de um line-up poderoso e na produção de um vídeo top, o PT ainda dá 10 mil reais para quem criar a melhor continuação da série. Mais informações você confere nesse link, onde também pode-se ver os vídeos.

Por Alex Correa