Move That Jukebox!


Franz Ferdinand também é cultura – Parte I by Nádia Lapa
março 14, 2009, 6:33 pm
Filed under: Franz Ferdinand, Outros | Tags: , , ,

Além de agraciar-nos com belíssimas canções, os escoceses do Franz Ferdinand também ajudam a aumentar a nossa cultura geral.

Primeiro, o próprio nome da banda. Francisco Ferdinando (Franz Ferdinand, em alemão) era arquiduque do Império Austro-Húngaro e provável herdeiro da coroa. Em 28 de junho de 1914, ele foi assassinado em Sarajevo por um estudante servo-bósnio. A Áustria, então, exigiu medidas da Sérvia, que se viu desrespeitada em sua soberania. E eis que este foi o gatilho que faltava para o início da I Guerra Mundial.

Francisco Ferdinando e família. E aí? Com qual dos escoceses ele parece?

Francisco Ferdinando e família. E aí? Com qual dos escoceses ele parece?

 

Coloque Michael pra tocar enquanto faz uma pesquisa por Rodchenko no Google Imagens. O artista plástico, escultor, fotógrafo e designer (ufa!) russo Aleksandr Rodchenko foi um dos expoentes do construtivismo. Apesar de terem sido tiradas na década de 20 do século passado, suas fotos parecem extremamente modernas. 

Até hoje poucos fotógrafos conseguem compor luz, sombra e formas geométricas tão bem quando Rodchenko. Sabe aquela sua foto super cool tirada através do retrovisor? Pois é, ele já fazia isso há quase cem anos. Se você duvida, clique aqui. 

Como modernidade é algo que agrada – e muito – à banda liderada por Alex Kapranos, eles meio que copiaram uma foto de Rodchenko para a capa de um CD. Acompanhe:

 

A foto original

Lily Brik por Rodchenko - A foto original

 

A fotomontagem feita por Rodchenko (photoshop pra q?)

A fotomontagem feita por Rodchenko (photoshop pra q?)

Precisa explicar?

Precisa explicar?

Menos conhecida em terras brazucas, a capa do single Take Me Out é inspirada no poster do filme “A sexta parte do mundo”, de Dziga Vertov, também feito pelo incansável Rodchenko.

 

O cartaz - Década de 1920

O cartaz - Década de 1920

Oitenta anos depois, o single.

Oitenta anos depois, o single.

 

E aí? Gostou? Não perca a parte II!

Nádia Lapa

Anúncios

12 Comentários so far
Deixe um comentário

Gostei.

Comentário por Leandro

matéria excelente. acho que fazia tempo que eu não lia algo tão interessante nesse site.

Comentário por Bruno Raphael

quero ler a segunda parte logo.
muito bom, eu não sabia disso
últimamente tô ouvindo muito Franz e tá ótimo esse novo álbum deles, um dos melhores

Comentário por roberta

saiu outro e-mail.
mais ta certo

Comentário por roberta

olha, fala um pouco do meu vicio.
o novo cd do yeah yeah yeahs( esse e-mail que apareceu na foto foi outro não o meu )

beijos
e parabéns pelo blog

Comentário por roberta

Adorei o texto, Nádia!

Comentário por alex correa

Obrigada, pessoal! Vocês não tão cansados de FF ainda? Hahaha

Beijos

Comentário por Nádia Lapa

Parabéns, Nádia!
Tudo que eu sempre quis saber sobre o Franz e mamãe nunca soube me explicar. Pode mandar a parte II!!!

Comentário por popheart

essas daqui com certeza nao conhecem nem a banda nem o principe:

http://loiraturbinada.wordpress.com

Comentário por loiraturbinada

do carvalho. muito legal.

Comentário por alvarousz

[…] Franz Ferdinand também é cultura – Parte I […]

Pingback por De onde tiraram isso? « Move That Jukebox!

[…] Perdeu a parte I? É só olhar aqui. […]

Pingback por Franz Ferdinand também é cultura – Parte II « Move That Jukebox!




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: