Move That Jukebox!


Tonight: Franz Ferdinand by movethatjukebox
março 7, 2009, 5:11 pm
Filed under: Outros | Tags: ,

Nota: 4,6/5

Em seu primeiro CD, se ouviu um rock strokeano que, sem pomposidade alguma, eternizou o Francisco Ferdinando da música. No álbum seguinte, a experiência da banda parecia suficiente para repaginar o estilo de ‘This Fire’, ‘Take Me Out’ e suas companheiras, dando origem a composições mais complexas como ‘The Fallen’, ‘I’m Your Villain’ e a mais uma dúzia de canções, frutos de um trabalho com mais foco e, talvez, com um pouco mais de capricho do que o realizado anteriormente.

Agora, lançando seu terceiro álbum de estúdio, o Franz Ferdinand já não é formado pelo mesmos jovenzitos que, em 2004, conseguiram um selo para mostrar ao mundo as composições que haviam escrito despretensiosamente – daqui pra frente, Alex, Nick, Bob e Paul são o que podemos chamar de “gente grande de verdade”, e a data de nascimento de cada um deles nem está em questão aqui.

Dando passos cada vez mais largos (e que, ao mesmo tempo, não são maiores que suas próprias pernas), o Franz se mostrou apto, mais uma vez, para gravar um outro baú de hits inéditos. Com mais sintetizadores e distorções do que nunca, a Domino Records nos deu o single ‘Ulysses’ uma semana antes do lançamento oficial de Tonight, que já agradava quem teve a oportunidade de conferi-lo ao vivo, nos primeiros shows do grupo em 2009.

Dentro do álbum, a música ganhou uma edição diferente da do single, com uma dose de experimentalismo inédita para a banda; dessa vez, os versos de Kapranos parecem se desencontrar dos acordes da guitarra de Nick, enquanto Thompson, na bateria, não parece se importar com o que o vocalista tem a dizer. O resultado final é, positivamente, incomparável a tudo que já ouvi.

‘Turn It On’, faixa seguinte, pega carona na energia de sua antecessora e a divide com as gravações mais aceleradas, que representam a maior parte do tracklist. Por mais que sejam rápidas e energizantes, as músicas de Tonight se dividem entre a leveza do entardecer e a beleza caótica de uma tempestade de raios, se me permitem ser um pouco metafórico. Estes raios pegam a longa ‘Lucid Dreams’ em cheio, que cede espaço a influências dos Chemical Brothers e acaba por se converter às raízes da música eletrônica em sua segunda metade.

Os Ferdinandos têm a receita perfeita para misturar caos e calmaria, paz e guerra, passividade e agressividade. Assim foi formado Tonight, que faz você querer ouvi-lo nessa noite, na próxima e na próxima. Em certos momentos, o ritmo toma proporções tão agudas de frenesi que te faz pensar que não sobra mais nenhum segundo de relaxamento. E é exatamente com essa intenção que o Franz Ferdinand te pega de surpresa nas últimas músicas do CD, ‘Dream Again’ e no pequeno romance ‘Katherine Kiss Me’, uma mistura de versos carinhosos, cordas acústicas e um piano memorável ao fundo.

Por Alex Correa

Anúncios