Move That Jukebox!


Abril Pro Rock 2009 by movethatjukebox
março 5, 2009, 5:54 pm
Filed under: Outros

Saiu hoje a programação da 17ª edição do festival Abril Pro Rock. Algumas surpresas e decepções na lista das bandas, mas confira as atrações:

17  de Abril (Sexta)
Motorhead (Inglaterra)
AMP (PE)
Decomposed God (PE)
Black Drawing Chalks (GO)
ATRAÇÃO A SER ANUNCIADA

18 de Abril (Sábado)
Marcelo Camelo (RJ)
Heavy Trash (EUA)
Móveis Coloniais de Acaju (DF)
Mundo Livre S/A (PE)
Retrofoguetes (BA)
Volver (PE)
Vivendo do Ócio (BA)
The Keith (PE)
Candeias Rock City (PE)
ATRAÇÃO A SER ANUNCIADA

Serviço:
Abril Pro Rock 2009.
Dias 17 e 18 de Abril.
Chevrolet Hall.

Ingressos:
Dia 17 de Abril (Mötorhead): R$ 100 inteira / R$ 50 meia / R$ 70 + 1kg de alimento não perecível para o ingresso social
Dia 18 de Abril (Marcelo Camelo e Heavy Trash): R$ 50 inteira / R$ 25 meia e R$ 30 + 1kg de alimentos não perecível para o ingresso social.

Por Nika Maciel



O Tim Festival pode cair a qualquer momento by movethatjukebox
março 5, 2009, 2:11 pm
Filed under: Outros | Tags: , ,

killers

Na foto: The Killers, que se apresentaram no Tim Festival ’07

Desde 2003, quando foi tirado das mãos dos cigarros Free pela nova legislação e assumido por uma empresa de telefonia móvel, o Tim Festival arrematou o posto de melhor festival de música alternativa dessas terras – isso, dizem, até o Planeta Terra desbancá-lo. Antes mesmo da mudança de patrocinador, o Free Jazz (como era chamado até então) já havia trazido nomes que estão longe de sair da boca da mídia internacional: Sigur Rós, Belle & Sebastian, Sonic Youth, Massive Attack, Björk e, entre muitos outros, o alemão Kraftwerk, que volta ao Brasil nesse mês.

O evento já havia sido cortado de Curitiba no ano passado, e no início do ano já se espalhavam boatos de que São Paulo e Belo Horizonte também seriam riscados da lista da TIM, restando apenas a capital carioca como casa do festival. Agora, com a troca de presidentes da empresa, até a edição do Rio de Janeiro do Tim deve ser engavetada para maiores investimentos na área de “negócios e serviços”.

Entretanto, ainda parece haver uma luz no fim do túnel (muito, muito no fim): A princípio, o cancelamento  não é oficial até que as negociações entre a TIM e a Dueto Produções – responsável pela organização do evento – se concluam. De qualquer forma, as expectativas são as piores possíveis – principalmente para os cariocas e mineiros, que não têm o gordo consolo do Festival Planeta Terra em seus jardins.

O Prêmio Tim também deve ser sacrificado com a nova política da empresa.

Por Alex Correa