Move That Jukebox!


Updates: Strokes / Killers / Radiohead by movethatjukebox
janeiro 27, 2009, 8:30 pm
Filed under: Outros

– Os Strokes já tem algum material novo composto e começam a grava-lo no mês que vem. “Pode ser em dois meses, pode ser em um ano” – palavras de Fab Moretti sobre a produção do novo disco. Ansiosos?

– Conversando com um repórter da Q Magazine, Ronnie Vannucci, baterista dos Killers, contou que a banda vai gravar um disco de covers durante sua nova turnê, usando aparelhos recém-adquiridos por ele mesmo.

Young Turks, de Rod Stewart, foi uma das faixas escolhidas pelo grupo. Genesis (provavelmente o da fase Peter Gabriel) e Tom Waits também ganharão versões de suas músicas na voz de Brandon Flowers.

– Concorrendo em cinco categorias, o Radiohead vai tocar na 51ª edição do Grammy Awards, que acontece no dia 8 do próximo mês. A informação foi dada oficialmente pela assessoria do grupo. Paul McCartney também toca no evento em uma parceria com Dave Grohl.

Por Alex Correa

Anúncios


Crítica: Boss in Drama – Your Favorite EP by marçal
janeiro 27, 2009, 3:27 pm
Filed under: Boss in Drama | Tags:

Quem não conhece Boss in Drama não sabe o que está perdendo, e já aviso, esta é uma ótima hora pra descobrir e ganhar mais um atrativo pra se jogar na pista. Então vamos às devidas apresentações. O homem por trás do projeto é Péricles M., um curitibano de 22 anos, que produz música eletrônica desde os 16. Antes do Boss in Drama, ele já havia participado do Gomma Fou, projeto de electrorock que chegou a tocar no Motomix de 2006. Mas em 2007 ele largou tudo para se dedicar ao que hoje, como disse Paulo Terron (e eu assino embaixo) é “o som mais divertido produzido no Brasil neste momento”.

Durante o mesmo ano, Péricles foi soltando faixas em seu MySpace, que acabaram agradando muita gente, fazendo dele um homem cada vez mais conhecido na forte cena “dos blogs pras festas”. E há poucos dias saiu seu primeiro EP, intitulado ‘Your Favorite EP’ e disponível para download no próprio MySpace. Das músicas lançadas anteriormente, ele aproveitou apenas uma, e por isso recomendo procurar as outras, completarão a festa muito bem.

Diferente da maioria dos projetos eletrônicos de estilo similar, Péricles deixou de lado as já batidas referências oitentistas e foi buscar influências em uma parte mais funda (e mais rica) do buraco: os anos 70. Logo de cara isso já se vê em ‘Favorite Song’, música que abre o EP. A base marcada firmemente pelo baixo com teclados e riffs agudos de guitarra ao fundo, somada à voz cheia de efeitos remete facilmente à época da disco music. Assim como a primeira faixa, ‘Lights Off’ segue a mesma linha, com uma bela introdução facilmente confundível com algo do Jamiroquai, uma das bandas que mais bebem da fonte setentista.

Em seguida vem ‘All The Love’, a faixa que já havia sido mostrada ao público através do MySpace. E foi bem escolhida. Dentre todas as lançadas anteriormente, esta mais se assemelha à musicalidade do conjunto do EP. Para finalizar vem ‘Superstar’, que volta um pouco menos ao tempo e traz referências mais anos 80, contando com uma guitarra ao fundo com solos e timbres que na hora remetem ao mexicano Carlos Santana, músico que teve sua grande fase nos anos 70 e 80, mas que se mantém firme no século XXI. As mesmas datas importantes para se entender o Boss in Drama. Influências vindas destas duas décadas, som com a cara do século atual. Tudo isso possível graças a um talento notável em qualquer época.

5-estrelas

Por Marçal Righi