Move That Jukebox!


E quem abre pro Keane é… by movethatjukebox
janeiro 21, 2009, 6:18 pm
Filed under: Outros

Em março, bem colado com o Radiohead/Kraftwerk, o Keane vem ao Brasil  -(pela terceira vez em pouquíssimo tempo – para fazer três shows:  Credicard Hall (SP, 10); Chevrolet Hall (BH, 12) e Citibank Hall (RJ, 13).

keaneKeane de Lego

Para abrir todas essas apresentações, foram escalados os garotos do Fresno. SIM, FRES-NO. Em entrevista à MTV, a banda reconheceu que o público do Keane é bem diferente daquele que compra seus CDs. “Vamos mudar um pouco a seleção de músicas para o show, pois vamos tocar para um público que não ouve a gente”. De qualquer forma, Lucas, o vocalista, se mostrou bastante entusiasmado para abrir os shows.

Tão falando que a reação da galera vai ser pior do que a dos fãs do Muse quando tiveram de assistir a performance pouco convidativa – e combinativa – de Jay Vaquer antes da grande atração.

Caso isso não anule sua ânsia de ver o show dos ingleses, ainda dá pra comprar os ingressos pela Ticketmaster.

*acabo de me lembrar que uma vez dei de cara com o Luquinhas com a camisa do Keane no Altas Horas.

Anúncios


LJ confirma 3º show em SP by movethatjukebox
janeiro 21, 2009, 5:57 pm
Filed under: Outros

lj1

Eu não sabia do tamanhão do nariz do Fab.

A organização do show do Little Joy no Clash Club acaba de anunciar uma terceira apresentação do grupo no clube paulistano.

Os tickets para comparecer à primeira noite (28/01) da trinca acabaram no dia 14 desse mês, e logo em seguida foi anunciada uma apresentação extra, que acontece no dia 29. Na tarde de hoje (21), os ingressos para esse segundo show também se esgotaram, o que forçou o Clash a agendar novamente o grupo para o dia 5 de fevereiro, entre as apresentações de Curitiba e Rio de Janeiro.

Os esgotamentos se explicam pela baixa capacidade do clube, que é de apenas 500 pessoas. A terceira remessa dos ingressos começa a ser vendida no dia 28.

Por Alex Correa



Nokia Trends: Atrações boas, festival bom. by movethatjukebox
janeiro 21, 2009, 4:28 pm
Filed under: Outros

Mais um da série “Coisas que deveriam ter ido ao ar na revista e agora parecem atrasadas”

Em 2008, Nokia Trends mudou o estilo de suas atrações mas garantiu qualidade e satisfação do público.

O Nokia Trends ’08 estava com um line-up bem diferente do ano passado, que contava com Van She, Underground Resistence, Phoenix, She Wants Revenge e The Twelves. O evento foi para um lado mais “gueto” e “L.A.” em 2008. O local, Cine Marrocos, centro de São Paulo, nota: 10. Sobre a organização, sério, se tem um festival que aprendeu com os erros de outros festivais (os quais eu não vou citar o nome, mas geral que foi sabe o que é esperar meia hora para ver uns caras aí!), esse festival foi o Nokia Trends. Atrações começando pontualmente, nenhum tipo de atraso, terminando exatamente no horário programado – ou seja, outros festivais merecem um belo “reflitam!”. Preços: tirando o ingresso, que estava bem salgado, os preços de bebidas eram bem baixos. Heineken, água, refrigerante custando R$ 4,00. Vodka e RedBull por R$ 8,00, e dose de Red Label por 12 míseros dinheiros. Ponto positivo pro Nokia, que tinha de tudo pra ser um dos festivais mais caros da temporada.

Enfim, tudo muito bom, vamos às atrações. O esquema era o seguinte: as atrações tocavam e, entre elas, o DJ Dubstrong animava. Ele fez muito bem seu trabalho, segurou bastante a galera. O primeiro show foi de Fernando Velázquez feat. Mauríco F. e, sinceramente, eu cheguei depois que eles já tinham terminado. Depois, foi a vez de Bomb The Bass e seus quatro (sim, quatro!) MacBooks se apresentarem. Muito hip-hop e break, tudo bem trabalhado. Fizeram o público se mexer bastante, porém foi uma apresentação curta (eu achei!). Logo depois entrou uma das grandes atrações da noite, Kid Sister, irmã de um dos caras do Flosstradamus que se apresentaram no Aniversário de um ano da Crew. A sensação de assistir ao show dela é semelhante a de estar em uma festa no Bronx. A menina segue a linha da Uffie, mas bem mais “pesada”. Eu juro que fiquei besta com as dançarinas dela. Saca aquelas negonas americanas que quebram o corpo todo só pra mexer a bunda? Então, essas mesmo! Eu até arriscaria dizer que, se o Kanye West é o mais novo showman, ela é a mais nova showwoman. Fato!

kid-sister

Depois, hora do projeto N.A.S.A, do DJ Zegon e do americano Squeak E. Clean, que detonaram tudo e todos – de A a Z – que estavam no Cine Marrocos. Com muito rock, o projeto me fez achar que eu nem estava mais num festival de música eletrônica. Logo em seguida entrou o DJ Z-Trip. Ele, um notebook, pick-ups e uma toalha de rosto. Logo abriu com Genesis, do Justice, e aí veio uma sequência de Daft Punk, Metallica, Rage Against The Machine e Pink Floyd. Eu gosto, sabe? Mas ouvir as mesmas coisas de sempre é cansativo, e acho que todo mundo ali sentiu a mesma coisa que eu. Para fechar, Roots Rock Revolution com um ótimo show. Sou suspeito para falar, porque gosto muito deles.

Um festival bom, com atrações boas e organização impecável. É, o Nokia Trends pode tomar o lugar de um festival grande fácil, fácil. Fica a dica!

Por Vinícius Grego



O Top 5 de 2008 por Carsten, do Velveteen by movethatjukebox
janeiro 21, 2009, 12:57 pm
Filed under: Outros

No ano passado, o Velveteen teve destaque ao redor do globo graças a uma brincadeirinha de um blogueiro engraçadinho. Caso você não se lembre da situação, vou refrescar sua memória. No início do ano, entre março e maio, todo mundo estava ansiosíssimo para o vazamento do Narrow Stairs, do Death Cab For Cutie. Daí apareceu um rapaz que pegou umas músicas do Velveteen, alterou títulos e informações adicionais e, com elas, montou um falso Narrow Stairs. De uma hora pra outra, todo mundo estava ouvindo o som alemão do Velveteen sem se dar conta disso. Na época, cheguei a conversar com Carsten e ele me contou mais detalhes sobre a trama.

Bem, 2008 se foi e quase todo mundo tirou o Velveteen do seu iTunes – mas a banda continua lá na Alemanha, de pé. E, por isso, convocamos o vocalista a escolher seus cinco discos preferidos do ano passado. O rapaz, claro, aproveitou para dar um up na auto-estima de seus conterrâneos. Veja só:

1. The Notwist – The Devil, You + Me (ALE)

2. Taught Me – Lady (EUA)

3. Stun – And At Least You Dance (ALE)
lançamento em 09/01/09; vazamento em 2008

stun-and_at_least_you_dance_a

4. Spraydog – Karate Summer Camp (UK)

5. Girls In Hawaii – Plan Your Scape (BEL)

girls-in-hawaii-plan-your-escape_web_shop



Na Alemanha by movethatjukebox
janeiro 21, 2009, 10:36 am
Filed under: Outros

Que tal fazermos uma breve viagem à Alemanha? O país está nas páginas de jornais e revistas de todos os lugares nos últimos dias.

Nossa trajetória começa com David Bowie – ou talvez com um pseudo-Bowie. Pelo Twitter, o músico postou algo do tipo: “Felicidades de uma Berlim nevada! Trabalhando em material novo!”. Só não se sabe se o perfil do cantor é realmente original ou se não passa de uma farsa. Eu voto na segunda opção…

Indo para o Oeste alemão, a gente fala um pouquinho mais de Oasis. Foi lá, em Dusseldorf, que a banda dos Gallagher teve de cancelar uma apresentação. Dessa vez, o problema não foi nenhuma costela de Noel, mas sim as cordas vocais de Liam. Pouco antes do show, o irmão mais novo foi diagnosticado com um edema nas cordas vocais. A infecção não parece brincadeira.

E, por último, damos um “olá” para a negra (sem piadinhas) e velha Alemanha, aquela dos anos 30/40. Um novo filme, The Rapture, está em suas fases iniciais de produção e só deve aparecer nos cinemas em 2011, mas já temos informações sobre ele. O caminho do filme se cruzou com o da música quando o diretor do drama alemão convidou Roger Daltrey, vocalista do The Who, para interpretar um dos maiores vilões de toda a história mundial. Segundo o The Sun, Daltrey passou o convite.

roger-daltrey

Já pensou?

Por Alex Correa