Move That Jukebox!


Entrevista: Bonde do Rolê by marçal
novembro 3, 2008, 7:21 pm
Filed under: Bonde do Rolê, Entrevistas, Outros | Tags: , ,

E quem não conhece o Bonde do Rolê? A hilária mistura de funk, riffs de rock e muita sacanagem já deu muito o que falar, e continua dando, ao redor do planeta. Se atualmente o baile funk é febre nas festas lá de fora, muito disso se deve ao Bonde, que descobertos pelo produtor Diplo, saíram por aí tocando seu som cara de pau e sem escrúpulos.

Hoje eles são uma referência do ‘baile funk’ fora das terras tupiniquins, embora nem os próprios se achem merecedores de tanto nome. Para os integrantes, tudo sempre foi uma brincadeira. Mas a brincadeira deu certo, e o Bonde está aí, relembrando, mesmo sem querer, um preceito do punk rock, que para se fazer música não é necessário conceitos e grandes músicos, e sim, idéias na cabeça e uma imensa vontade de se divertir.

Abaixo você confere minha conversa animada com Rodrigo Gorky, um dos fundadores do grupo, que falou mais sobre a nova fase do Bonde do Rolê e o segundo disco que será lançado em breve.

novobondedorole

Vocês riram bastante no processo de seleção das vocalistas?

Gorky: Nossa, a gente riu bastante, mas muito mais pelas bostas que a gente estava se fazendo passar. Tá, minto, a gente se divertiu pencas, por exemplo, de se vestir de porquinho e se jogar na lama. (risos)

As meninas tiveram que fazer isso?

Gorky: Sim, todas caíram na lama. E com eu e o Pedro vestidos de porco.

E como vocês chegaram à Laura e à Ana?

Gorky: A gente no fim chegou porque uma é completamente o oposto da outra. Ambas com muito talento, mas completamente opostas uma da outra. Como a Ana mesma disse, “se complementam como arroz e feijão”

Mudando para o assunto VMB, de onde vocês tiraram a idéia de colocar aqueles bombados no show?

Gorky: A idéia dos bombados foi da Laura, a gente tinha todo um conceito atrás.

Que conceito era esse?

Gorky: Que era Miami: Bichas velhas e dondocas

É, acho que só vocês mesmo captaram a mensagem (risos)

Gorky: (risos) Assim, foi pego em partes. Tipo “as meninas estavam meio dondocas, né?”, ou.. “você e o Pedro tavam todo engomadinhos”.

E como vocês reagiram quando a Ana foi lá reivindicar o prêmio?

Gorky: Nossa, tem até no YouTube minha reação, acho que nunca ri tanto na minha vida.

Mas isso tava meio premeditado ou na hora deu a louca e ela decidiu subir no palco?

Gorky: Tipo, a Laura virou pra Ana e falou “vai lá buscar seu prêmio, Ana!”. As duas tavam uma mais bêbada que a outra.

Saindo do assunto VMB, o novo álbum do Bonde sai ano que vem mesmo?

Gorky: Sim, o disco novo sai ano que vem, comecei a gravar hoje [21/10] as primeiras.

E como estão as músicas novas? Na mesma linha do primeiro disco ou deram uma mudada geral?

Gorky: Então.. nós, mesmo com as músicas do disco, temos mudado bastante para tocá-las ao vivo. Acho que ainda vai ser cara de pau, mas acho que vai ter um pouco mais de qualidade. (risos)

E já estão tocando alguma música nova nos shows?

Gorky: Ainda não.

Vocês estão pensando em lançar umas músicas antes do CD ficar pronto ou o suspense vai durar até o lançamento?

Gorky: Ah, claro. Na verdade, a gente quer lançar um disco inteiro de coisas antes do disco de verdade.

E quais serão essas coisas?

Gorky: Hum.. algumas surpresas. Covers, remixes, etc.

Coisas como o “Mais Uma Vez” do VMB?

Gorky: (risos) Aquilo é vergonhoso até demais!

Pra finalizar. É engraçado o modo como o funk carioca é visto dentro e fora do Brasil. Enquanto aqui é considerado algo como “anti-música”, em muitos lugares lá fora baile funk é tendência. Como vocês, que são um tanto responsáveis por esse sucesso do funk em outros países, encaram isto?

Gorky: Ah, a gente acha… Sério, realmente não sei o que a gente acha (risos).

Por exemplo, aqui você nunca vê uma propaganda de TV tocando funk, e lá fora tem isso, inclusive com músicas do Bonde.

Gorky: É, mas aqui a gente ouve Fábio Jr. nas propagandas, ouve axéééé. Que também é tão incrível! Mas acho que com o tempo o povo vai aceitar mais.

Por Marçal Righi

Anúncios

7 Comentários so far
Deixe um comentário

[…] Entrevista: Bonde do Rolê […]

Pingback por MTJ Magazine #5 « Move That Jukebox!

hahaha ahazo!

Comentário por Pedro

Parabens ta arrazooo !

Comentário por Andy

solta o frango e vem com a gente!

Comentário por chiveta

achei MARA

Comentário por Galeano Freitas

Adorei a entrevista super divertida, e parabens a MTJ pelo trabalho que faz!

Beijos

Comentário por Caio Fontez

Que tristeza. Bostas.

Comentário por José Carlos




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: