Move That Jukebox!


Skeletal Lamping by Neto
outubro 20, 2008, 5:56 pm
Filed under: Outros | Tags: ,

Álbum: Skeletal Lamping

Artista: Of Montreal

Lançamento: Outubro de 2008

Nota: 3.6/5.0

Para o Of Montreal, tudo acaba virando festa. Kevin Barnes faz questão de botar todo e qualquer objeto que faça barulho no álbum de sua banda, de uma forma inovadora e fazendo com que a música soe orgânica e bem produzida. O grupo sempre apela para o exótico e faz algo nunca antes visto no mundo pop.

Sim, o Of Montreal pode ser definido como pop. Quem duvida, pode ver que minha tese se comprova facilmente nas duas faixas iniciais de Skeletal Lamping, que mostra-se um disco de música pop com batidas de funk – e, como já disse, os objetos estranhos que fazem barulho. Mas não há motivos para se assustar, já que a tendência normal do pop está longe de aparecer nesse – ou em qualquer outro – álbum da banda (que não é de Montreal, mas sim americana). Mas, fique tranqüilo, o grupo não segue a tendência normal do pop e esnoba refrões grudentos.

O excelente Kevin faz mais um de seus memoráveis discos com o apoio de sua banda. Memorável também é a complexa personagem criada pelo vocalista: Georgie Fruit, um transexual, negro, alto, que tem mais ou menos 40 anos (situação parecida com a do David Bowie na década de 70, que criou o marciano Ziggy Stardust). George se torna narrador do disco e conta todas as suas peripécias amorosas, fazendo suas críticas as garotas populares com muita conotação sexual.

Por mais maluca que seja a mente de Kevin Barnes, ainda há uma luz de equilíbrio no disco. Músicas como Gallery Piece e Nonpareil Of Favor mostram um Of Montreal comum a qualquer mortal, com sentimentos e amores fracassados. A banda parece ser a mistura de Prince com David Bowie. Mas quem não gosta de algo fora dos padrões?

Por Mateus Bracarense

Anúncios

2 Comentários so far
Deixe um comentário

Puxa, só 3.6 para esse disco que merecia no mínimo 4.0!!! Na minha humilde opinião, é um dos maiores lançamentos do ano. Esse novo álbum consegue bater o anterior “hissing fauna…” em termos de produção e certamente trás belíssimas paisagens POP! Poucos álbuns recentes me fizeram ouvi-los por completo, várias vezes seguidas. Pra mim é 5.0!

Comentário por Roberto Bruno Prisco

Cara… beleza… a sonoridade é pop sim, mas a construção das músicas definitivamente não é. coloca esse disco pra tocar entre a galera e ouça os comentários, veja se é mesmo musica “popular”. mesmo nos usa as pessoas acham um tanto estranho.
Bom, dane-se o conceito de pop… concordo com o Roberto: nota 5!

Comentário por João Clemente




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: