Move That Jukebox!


Crítica: Rascalize (The Rascals) by Neto
julho 26, 2008, 12:38 pm
Filed under: The Rascals | Tags: ,

Rascalize foi o nome dado ao disco de estréia da banda inglesa The Rascals, que deixou muito a desejar – principalmente por ser um trabalho de Miles Kane, parceiro do Arctic Monkey Alex Turner em um projeto paralelo que gerou ótimos frutos, o The Last Shadow Puppets.

Não é necessário ficar muito atento para concluir que Kane foi o mais ativo no processo criativo do LSP, já que são muitas as semelhanças da sonoridade desse com sua banda – a única diferença é que o fator Turner estava lá na hora de acrescentar o que faltava aos Puppets, mas obviamente não poderia ser o salvador dos Rascals.

Nesse disco, agora do lado de sua banda original, Miles apresentou canções com um grande potencial, potencial para cair no esquecimento do público e da mídia o mais rápido possível. Freakbeat Phantom e People Watching, por exemplo, podem ser comparados – sem muita dificuldade – com hits de colégio, assim como a maioria das 12 faixas desse disco.

Entre diversas canções simplórias e muito semelhantes entre si, a faixa Out of Dreams foi a única que chamou um pouco mais da minha atenção. Já Rascalize, música de abertura e title track, me mostrou algum potencial em sua melodia, mas a possibilidade de se tornar uma faixa interessante foi logo descartada por ter adotado repetições melancólicas ao invés de aproveitar toda a sua energia para se tornar um super hit.

É com frustração e decepção que dou uma nota tão baixa ao Rascalize, que de um dos álbuns mais esperados do primeiro semestre (ao menos por mim), transformou-se em uma coletânea de músicas neutras.

Autor: Alex Correa

Anúncios

7 Comentários so far
Deixe um comentário

eu não achei o cd tão ruim assim.
e também acho q você não pode avaliá-lo pensando no the age of the understament, afinal são bandas diferentes…

Comentário por Vinícius

nossa, me deu até medo de ouvir..

Comentário por carol

não gostei.

Comentário por André

eu não avaliei pensando no age of the understatement, só fiz uma comparação.
Achei o disco ruim independente do Last Shadow Puppets.

Comentário por alex correa

eu li em algum lugar que o miles usou toda a sua “mágica” no age of the understatement, concordo plenamente.

Comentário por Ricardo

É, também estava cheia de expectativas depois de ouvir os eps/cds singles dos caras (e óbvio, o TLSP) e me decepcionei bastante. =/

Comentário por kátia

[…] será supostamente marcado por influências de John Lennon e T-Rex. Parece que vão compensar pelo Rascalize, […]

Pingback por Compacto pra quem vê, gigante pra quem anda « Move That Jukebox!




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: