Move That Jukebox!


Os festivais do final de semana by Neto

Nesse final de semana aconteceram três festivais super legais: O T In The Park (na Escócia), o Oxegen (na Irlanda) e o Norway Rock (na Noruega, dã). Bem, sobre esse último a única coisa que tenho pra falar é que duas pessoas foram encontradas mortas na área do festival – a polícia diz que a morte foi por sufocamento. Você poderia viver sem isso, mas é que eu definitivamente adoro essas estatísticas de festivais (não que eu goste de saber que pessoas morreram).

Wombats no T In The Park 2008

Já somando as estatísticas do T In The Park com as do Oxegen, o número de pessoas hospitalizadas passa de duzentos, o de presos é maior que vinte, e poucas mortes ocorreram. Entre todos esses casos, alguns tiveram atenção especial da imprensa local e precisam ser citados aqui. Confira.

O ônibus

Antes mesmo do Oxegen começar, um ônibus que se dirigia ao local com algumas pessoas simplesmente pegou fogo, em Dublin. O acidente causou alguns problemas de trânsito, mas não foi registrado nenhum ferimento grave.

Os estupros

Também no Oxegen, duas pessoas registraram queixa de estupro. Uma pessoa foi levada a delegacia mas logo foi liberada, sem pagar multa.

O esfaqueamento

Me parece que os criminosos se dividiram entre o Oxegen e o T In The Park. No último dia do T, um rapaz com cerca de 20 anos foi esfaqueado, e diz que duas pessoas foram autoras do ataque. Por ora, ninguém foi responsabilizado pelo crime, que deu ao homem oito buracos no corpo e três na cabeça. Segundo a polícia, a vítima estava tentando apenas ajudar uma amiga, que foi intimidada pelos criminosos.

A morte

Também no último dia do T In The Park, algumas horas depois do esfaqueamento, uma outra pessoa foi encontrada morta na área do festival, em sua tenda. Ainda não se sabe a causa da morte, mas a polícia acredita que o rapaz (que tinha cerca de 30 anos) não foi assassinado.

O Kaiser Chief Ricky Wilson sentiu a energia do público no Oxegen, literalmente

Passadas essas informações de apertar o coração, vamos as partes legais. Sobre as atrações em geral, prefiro não fazer muitos comentários, já que há pouco tempo fizemos uma resenha bem grande e informativa sobre o Glastonbury – que contou praticamente com as mesmas atrações -, mas não posso deixar de falar sobre os covers do final de semana.

Hot Chip faz Prince

O Hot Chip tocou o já convencional cover de Nothing Compares 2 U, canção que Prince compôs lá na década de 80. O hit foi emendado com The Privacy Of Our Love, uma das mais chatas (na minha opinião) do último álbum da banda, lançado no início desse ano – a versão ao vivo me parece bem melhor. O vídeo de baixa qualidade que você confere clicando aqui é dessa mesma música, mas sendo interpretada em um outro lugar, já que não encontrei nenhuma gravação do T In The Park. Uma pena.

Lou Reed por Echo And The Bunnymen

Recém desembarcados na Europa depois de fazer uma série de shows no Brasil, o Echo And The Bunnymen incluiu a faixa Walk On The Wild Side em seu setlist de 45 minutos, que também foi interpretada em nosso país. A música é originalmente de Lou Reed, e marcou a carreira do músico por ser o primeiro single a ser lançado em sua carreira solo. Mesmo rebatizada como Nothing Lasts Forever pelos Bunnymen, a música é a mesma. Assista ao vídeo:

When You Were Young por Amy MacDonald

Com uma voz mais retumbante do que o normal, Amy MacDonald praticamente incorporou Brandon Flowers para um cover de When You Were Young, do Sam’s Town. A menina tem apenas 20 anos (evite comparações com Adele, Kate Nash, Duffy ou Amy Winehouse), mas mostrou que consegue fazer uma voz grossa e estranha em um estalar de dedos (ou num bater de palmas – entenda assistindo ao vídeo). Se você ainda não havia escutado música alguma da cantora não se assuste, pois ela costuma cantar com uma voz decente (pelo menos não canta em suas composições que já ouvi).

Amy também já tocou o hit Mr. Brightside em outros shows, e você confere clicando aqui.

Além desses, o final de semana foi marcado por Ian Brown cantando um pequeno verso de Umbrella, da Rihanna; Os Manic Street Preachers também fizeram um cover de Umbrella, e mais tarde tocaram Pennyroyal Tea, antigo hit do Nirvana.

Autor: Alex Correa

Fontes: NME / BBC / Jornais locais

Anúncios

3 Comentários so far
Deixe um comentário

nossa, que festivais mais violentos.

nos daqui o povo só morre de sede mesmo..

Comentário por marçal

Nossa! só faltou saber como foi os shows!

Comentário por xi

iguais aos do glastonbury.

Comentário por alex correa




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: