Move That Jukebox!


O melhor show da vida de muita gente, no Rio de Janeiro by Neto
julho 31, 2008, 10:09 pm
Filed under: Muse | Tags: , ,

Ontem (30) aconteceu aqui no Rio o show do trio inglês Muse, que fez um show de encher os olhos e levou um Vivo Rio quase lotado a loucura. A abertura foi feita por Jay Vaquer, um músico carioca que faz um pop rock que agradou pouca gente no local. A surpresa foi a educação do público, que evitou vaias e por diversas vezes chegou a aplaudir o músico, que mais tarde agradeceu “por ser bem recebido”. O mais curioso foi observar que as pessoas do meu lado esquerdo se divertiram durante o show do rapaz jogando adedanha.

Talvez tentando compensar pela boa educação da platéia, os organizadores do evento foram extremamente arrogantes com Jay, entrando no palco e dando fim ao show de uma hora para outra. É claro que grande parte do público vibrou demasiadamente quando o show do rapaz finalmente acabou, já que isso significava que a apresentação do Muse ficava cada vez mais próxima, mas deu pra notar que muitos ficaram com um certo dó do carioca.

A atração principal da noite começou seu show quase uma hora depois do programado, e as vaias que foram guardadas durante o show de Jay Vaquer se desprenderam das gargantas para atingir a produção do evento. É claro que tudo isso foi compensado com o show que estaria por vir – e, meu deus, que show. O que muito me chamou atenção foram as dedicadas fãs dos ingleses na porta do Vivo Rio, antes mesmo do show começar, que saíram distribuindo papéis rigorosamente picados em quadradinhos para todos da fila – que seriam arremessados mais tarde, em Feeling Good, mais ou menos como aconteceu no show do Chile. A abertura ficou por conta de Knights of Cydonia que, na minha opinião, é simplesmente perfeita para tal papel. A histeria continuou na próxima música, que não coincidentemente tem esse nome: Hysteria. Dead Star, que até hoje só foi lançada numa versão ao vivo na coletânea Hullaballo, foi interpretada de um modo diferente e com pitadas mais eletrônicas do que aquela que foi lançada em 2002, mas tal versão já estava sendo apresentada nos shows a tempos.

O show parou na ma-ra-vi-lho-sa Plug In Baby, quando gigantes balões brancos distraíram o público enquanto Matt, Dom e Chris saiam do palco sem serem muito notados – e, até tal momento, Matthew já havia arriscado um “Muito Obrigado” (em português mesmo) e tocado várias mini-canções super inusitadas em seu piano, incluindo Jazz e uma clássica Bossa Nova.

Os tais balões brancos (que, diga-se de passagem, soltavam um ar super refrescante quando estourados)

Não demorou muito para que a apresentação fosse retomada, logo depois de gritos de “Olê, olê, olê, olê! Musê, Musê!”, e Dominic logo entrou com uma bandeira do Brasil amarrada ao pescoço e usando uma simpática cartola verde – que por um momento me fez confundir a homenagem ao nosso país com uma forma de lembrar-nos da Irlanda. Dessa vez, toda a energia do trio foi depositada em Stockholm Syndrome, uma das canções mais populares do grupo. O melhor show da vida de muita gente (inclusive o da minha) foi finalizado com Take a Bow, uma das minhas preferidas – pena que eu já estava sem fôlego e tive que sair da grade da pista normal pra tomar um pouco d’água. A finalização contou com jatos de fumaça que estavam localizados na frente do palco e que já haviam aparecido em Butterflies & Hurricanes, um pouco mais cedo. O resultado final foi- quase literalmente – de matar.

O setlist final foi:

Knights of Cydonia
Hysteria
Dead Star
Map of the Problematiqué
Supermassive Blackhole
Butterflies and Hurricanes
Sunburn
Feeling Good
Bass Jam
Invincible
New Born
Starlight
Time is Running Out
Plug In Baby
Stockholm Syndrome
Take a Bow

Autor: Alex Correa



Mais Ed Bangers no Brasil by marçal

Primeiro Busy P, o chefão da Ed Banger, passou por aqui. Depois Justice, a menina dos olhos do selo francês, foi confirmado no Skol Beats. Agora mais dois representantes vão dar as caras por aqui. A gatchenha MC Uffie, e o seu namorado DJ Feadz.

Para quem não conhece, Uffie é quem emprestou sua voz para a faixa ‘The Party’, do Justice. Já Feadz é menos hypado, mas suas músicas estão sempre presentes nas compilações da Ed Banger, além de já ter gravado com Spank Rock.

Uffie

Ambos estão escalados para o line-up da segunda edição do festival Häagen-Dazs Mix Music, que acontece  na Vila dos Ipês, em São Paulo, no dia 1 de Novembro.

Além dos Ed Bangers, o festival também trará o ótimo A-Trak, conhecido por ser o DJ de turnê de Kanye West, e a banda de disco-punk VHS or Beta, mas não para fazer show, apenas discotecar. Entre os brasileiros, estão confirmados Diogo Accioly, Laico e o duo paulista Database.

Os preços serão R$100 para os homens e R$80 para as mulheres. Bebida à vontade.

Autor: Marçal Righi

Fonte: Ilustrada no Pop / Rraurl



Trilha de 007 por Jack White e Alicia Keys by marçal
julho 30, 2008, 6:51 pm
Filed under: Jack White | Tags: , ,

Primeiro, diziam que a trilha sonora do novo filme de James Bond seria feita por Amy Winehouse e Mark Ronson, que até gravaram uma música, que não foi pra frente. Em seguida, a bola da vez era a britânica Duffy, mas também não vingou.

Desta vez parece que é verdade. O tema principal de ‘Quantum Of Solace’, entitulado ‘Another Way To Die’, será um duo entre Jack White e Alicia Keys. De acordo com o site da Billboard, o tema foi composto e produzido pelo vocalista do White Stripes, que também tocou bateria na faixa.

‘Quantum Of Solace’, o filme mais caro da série 007, estréia nos cinemas americanos no dia 7 de novembro. A trilha sonora chega às lojas alguns dias antes, no dia 28 de outubro.

Autor: Marçal Righi

Fonte: NME / Billboard.com



Mais um DVD em Wembley by Neto
julho 29, 2008, 2:05 pm
Filed under: Foo Fighters | Tags:

 

Seguindo o sucesso do Haarp, pacote de CD + DVD do Muse gravado no estádio inglês de Wembley, o Foo Fighters anunciou que lançará Foo Fighters: Live At Wembley Stadium no dia 23 de agosto. O DVD terá o material de dois dias de show no estádio (6 e 7 de junho), que foram feitos com as participações especiais de Jimmy Page e John Paul Jones, membros do antigo Led Zeppelin.

O tracklist do DVD será esse:

‘The Pretender’
‘Times Like These’
‘No Way Back’
‘Cheer Up, Boys (Your Make Up Is Running)’
‘Learn To Fly’
‘Long Road To Ruin’
‘Breakout’
‘Stacked Actors’
‘Skin And Bones’
‘Marigold’
‘My Hero’
‘Cold Day In The Sun’
‘Everlong’
‘Monkey Wrench’
‘All My Life’
‘Rock And Roll’
‘Ramble On’
‘Best Of You’

Autor: Alex Correa

Fonte: NME / Columbia Records



Tim Festival escala rapper para line-up by Neto
julho 29, 2008, 1:50 pm
Filed under: Kanye West | Tags:

 

Foi confirmada agorinha mesmo a apresentação do americano Kanye West  (conhecido por seus atrasos abusivos em shows) no Tim Festival, que acontece em outubro no Rio de Janeiro, Vitória e em São Paulo. Aparentemente, os organizadores do Tim se inspiraram em famosos festivais britânicos, que nesse ano resolveram inovar adicionando diversos rappers em seu line-up – o Glastonbury, por exemplo, escolheu Jay-Z para ser um dos headliners do palco principal.

É óbvio que essa surpreendente atração vai causar muita polêmica e revolta a maioria dos tradicionais frequentadores do Tim, que já trouxe Arctic Monkeys, Yeah Yeah Yeahs, Devendra Banhart e muitos outros. O último álbum de Kanye, Graduation, já conseguiu o primeiro lugar na Billboard e tem agradado muitas pessoas que jamais imaginariam que gostariam de hip-hop – nossos colegas Cédric e Marçal, por exemplo, têm ouvido [e muito] o trabalho desse rapaz.

MGMT, Gogol Bordello, The National, Klaxons, Paul Weller, The Gossip, Sonny Rollins, Stacey Kent, Carla Bley e Esperanza Spalding também já foram confirmados para o Tim Festival 2008. Conforme mais atrações se confirmam, a esperanza [rere] de ver Amy Winehouse (que foi hospitalizada ontem mas passa bem) ainda nesse ano vai se esgotando.

Autor: Alex Correa

Fonte: G1



TramaVirtual apresenta Donkey by Neto
julho 28, 2008, 10:52 am
Filed under: CSS

Foi lançado no Álbum Virtual, projeto novíssimo do site TramaVirtual, o álbum Donkey, do CSS. Visitando a página, você pode conferir o encarte completo do disco e ainda fazer o download das músicas gratuitamente, tudo sem o peso de estar baixando material pelo Rapidshare e infringindo todas aquelas leis de direitos autorais – mas vale lembrar que, ao menos no Brasil, fazer isso não é crime. O formato físico do disco foi lançado em 21 de julho no Reino Unido, mas só chega no dia 1º de agosto nas lojas brasileiras, pela Trama.

O CSS foi o terceiro grupo a aderir ao projeto do Álbum Virtual, seguindo o Macaco Bong e o famoso músico Tom Zé.

Você lê a resenha do Donkey aqui

Autor: Alex Correa



Parabéns Alex! by Gabriel
julho 27, 2008, 12:12 pm
Filed under: Outros

aeaeaeeeeeeeeeeeeee

Mais um super post de aniversário hoje. Parabéns ao Alex, que segue seu rumo à maioridade!

Muitos anos de vida a este jovem que carrega o blog nas costas enquanto os outros se divertem no msn.



Entrevista: Móveis Coloniais de Acaju by Gabriel
julho 27, 2008, 11:05 am
Filed under: Móveis Coloniais de Acaju | Tags:

Com dez anos de carreira e milhares de cópias vendidas no seu primeiro disco, Móveis Coloniais de Acaju já é destaque em Brasília e dispensa apresentações. Além de proporcionar boa música e ser reconhecida no cenário alternativo brasileiro, a banda também se apresenta ao lado de grandes nomes internacionais, consolidando-se como um dos principais nomes brasileiros da atualidade.

Depois de tantos anos na estrada, eles se preparam agora para o gravação do segundo disco, com produção a cargo de Carlos Eduardo Miranda. Antes disso, apresentam-se no festival belgo Pukkelpop, ao lado de Sigur Rós e The Killers.

Para saber mais sobre essa feijoada búlgara, disco novo, porão do rock e espectativas para o Pukkelpop, confira abaixo a entrevista realizada com Paulo e Esdras, saxofonistas do grupo.

Como vocês reuniram essa “feijoada búlgara” humana que é o Móveis? E nesse tempo todo, nunca rolou briga?

Esdras: A Feijoada veio da mistura, aconteceu naturalmente de nos encontrarmos e pintar a afinidade musical, se não fosse pela música acho que nunca nos trombaríamos, somos muito diferentes. Briga rola, mas o amor é maior.

Paulo: Não muitas [brigas], geralmente rola morte mesmo, inclusive tem alguns corpos escondidos por ai!

Na lista de influências da banda constam nomes como Elvis Costello, Franz Ferdinand e Jorge Ben. Além desses, o que os integrantes gostam de ouvir?

Esdras: Eu gosto muito de música brasileira instrumental, choro, Hamilton de Holanda, tem os Chicos, coisas de sopro, e as bandas que a gente conhece na estrada, Pata de Elefante, Los Hermanos, Ronei Jorge, Proto, cada um chega com um disco diferente por ensaio, é quase isso.. Descontrolados..

Paulo: Eu adoro Nelson Gonçalves.

Qual é a sensação de ver uma grande platéia cantando suas músicas?

Esdras: É a melhor possível, mais que lindo.

Paulo: É o sonho de qualquer artista, exceto BBB’s.

O sucesso em Brasília é inquestionável. Qual a principal diferença entre o público brasiliense e do restante do país, se é que existe?

Esdras: Aqui estamos literalmente em casa, nossa família vai aos nossos shows por aqui, isso é uma grande motivação, começamos por aqui, crescemos aqui né? MAs em todos os lugares os shows tem sido bem maneiros..

Paulo: Cada um tem sua característica, mas em geral o carinho é o mesmo.

Em agosto vocês tocam no festival belga Pukkelpop, junto com The Killers, Bloc Party, Sigur rós e muitos outros. Como rolou o convite para o Móveis e quais são as expectativas da banda para esse show?

Paulo: Cara, foi atrás de uma apresentação da Abrafin [Associação Brasileiras de Festivais Independentes].

Esdras: O produtor do Pukkel nos chamou depois de assistir nosso show em Goiânia. Simples né? é até engraçado, como as coisas acontecem.

No mesmo mês, a banda promoverá 3 dias de Móveis Convida, com 10 diferentes bandas. Como é o processo de escolha das bandas que irão participar do evento? Exitem planos de extender o Móveis Convida para outros estados brasileiros?

Esdras: Pode ser né? Por enquanto estamos pensando em crescer o festival em Brasília. O Convida é nossa menina dos olhos, as bandas a gente que escolhe, por afinidade sonora, geralmente temos uma grande Jam Session nos finais, é uma maravilha..

Paulo: Sempre nosso plano é conquistar o mundo, inclusive outras galaxias também.

Ano passado vocês lançaram um EP ao lado de Gabriel Thomaz (guitarrista do Autoramas), chamado ‘Vai Thomaz do Acaju’. Agora no mês que vem vocês se apresentam no Porão do Rock ao lado do músico. Quais são as diferenças do ‘Vai Thomaz do Acaju’ para o Móveis, além da presença de mais um músico?

Esdras: É uma homenagem à música de Brasília que a gente gosta de escutar, sempre perguntam por Capital, Legião, Plebe, a gente respeita e até curte, mas não era fà como de Little Quail, Maskavo roots, Raimundos., Além do Gabriel, nesse show teremos o Pinduca(guita), Txotxa(batera), MArcelo Vourakis(voz), da primeira formação do Maskavo Roots, aquele disco é demais! e Rafinha( guita do Bois de Gerião). Vai ser uma farra boa..

Paulo: Acho que tentamos fazer uma coisa mais sedimentada e com características mais próximas das outras bandas tocadas no vinil [O Vai Tomaz No Acaju foi lançado apenas em vinil] com pitadas movelísticas.

A roda de Copacabana é um dos pontos fortes do show. De onde surgiu a idéia de realizá-la?

Paulo: O Esdras explica.

Esdras: A gente tava tocando em Goiânia, num show muito vazio, tínhamos terminado de comprar nossos mic com transmissores e resolvemos descer ali naquela hora. Colou, hoje é um dos pontos altos do show..

Belo Horizonte – 11 de Abril

O contato da banda com o público é muito intenso. Além do laboratório de testes que são os shows, alguns integrantes chegam até a interagir com os fãs por meio do orkut. Como isso interfere no processo de criação?

Esdras: A gente participa com o público do show, tem que ser natural. É tudo uma troca de boas vibes né?

Paulo: É sempre bom saber a opinião de quem gosta e até de quem não gosta… você já viu o “eu odeio móveis” no orkut? Muito bom… (risos)

O produtor do segundo disco de vocês, Carlos Eduardo Miranda, é conhecido como um dos melhores do país. Como está sendo trabalhar com ele e a quantas anda o disco novo? Já estão pensando em um nome ou mês de lançamento?

Esdras: Deve sair no final do ano, com ele a vibe é boa e natural. Ele é bom mesmo, tem ajudado bastante a gente nesse processo. Ainda não temos um nome para o disco, alguma sugestão? (risos)

Paulo: Bom papo, boas músicas e bons pratos: só podemos esperar coisas boas.

Autor: Gabriel Zorzo



Crítica: Rascalize (The Rascals) by Neto
julho 26, 2008, 12:38 pm
Filed under: The Rascals | Tags: ,

Rascalize foi o nome dado ao disco de estréia da banda inglesa The Rascals, que deixou muito a desejar – principalmente por ser um trabalho de Miles Kane, parceiro do Arctic Monkey Alex Turner em um projeto paralelo que gerou ótimos frutos, o The Last Shadow Puppets.

Não é necessário ficar muito atento para concluir que Kane foi o mais ativo no processo criativo do LSP, já que são muitas as semelhanças da sonoridade desse com sua banda – a única diferença é que o fator Turner estava lá na hora de acrescentar o que faltava aos Puppets, mas obviamente não poderia ser o salvador dos Rascals.

Nesse disco, agora do lado de sua banda original, Miles apresentou canções com um grande potencial, potencial para cair no esquecimento do público e da mídia o mais rápido possível. Freakbeat Phantom e People Watching, por exemplo, podem ser comparados – sem muita dificuldade – com hits de colégio, assim como a maioria das 12 faixas desse disco.

Entre diversas canções simplórias e muito semelhantes entre si, a faixa Out of Dreams foi a única que chamou um pouco mais da minha atenção. Já Rascalize, música de abertura e title track, me mostrou algum potencial em sua melodia, mas a possibilidade de se tornar uma faixa interessante foi logo descartada por ter adotado repetições melancólicas ao invés de aproveitar toda a sua energia para se tornar um super hit.

É com frustração e decepção que dou uma nota tão baixa ao Rascalize, que de um dos álbuns mais esperados do primeiro semestre (ao menos por mim), transformou-se em uma coletânea de músicas neutras.

Autor: Alex Correa



Disco novo do Franz Ferdinand será ‘selvagem’ by marçal
julho 25, 2008, 6:01 pm
Filed under: Franz Ferdinand | Tags:

Em entrevista à BBC, o vocalista do Franz Ferdinand Alex Kapranos revelou que eles estão usando alguns métodos não-convencionais na gravação do próximo disco, que está sendo finalizado em Glasgow juntamente com o produtor Dan Carey.

Alex disse que as gravações estão sendo muito mais selvagens do que eles estavam acostumados. Em uma das faixas, chamada ‘What She Came For’, o guitarrista Nick McCarthy colocou o cabo do microfone do teto e o balançava enquanto fazia a gravação. Com isso, conseguiram um efeito similar ao conhecido Efeito Doppler, que é aquele de quando o som da sirene de uma ambulância vai mudando conforme o veículo vai se distanciando.

Nick também disse, em entrevista à XFM, que o álbum será mais dançante que os anteriores.

O sucessor de ‘You Could Have It So Much Better’ chega às lojas no início de 2009.

Autor: Marçal Righi

Fonte: NME / XFM



Gorillaz com álbum novo em breve by marçal
julho 24, 2008, 9:05 pm
Filed under: Gorillaz | Tags: ,

A banda virtual Gorillaz, que na realidade é um duo formado por Damon Albarn e Jamie Hewlett, divulgou mais detalhes sobre o próximo álbum.

O álbum será baseado na ópera composta pelos dois, chamada ‘Monkey: Journey To The West’, que por sua vez, é baseada em um antigo romance chinês que virou um programa de TV no final dos anos 70. A ópera de Damon e Jamie já recebeu alguns prêmios, como o do Festival Internacional de Manchester, e atualmente está em cartaz no Royal Opera House, em Londres.

Pôster da ópera de Albarn e Hewlett

O disco novo se chamará ‘Monkey’, e seu lançamento está programado para o final do verão inglês, aqui inverno.

Autor: Marçal Righi

Fonte: XFM



Vive la Fête no Brasil, mais uma vez by Neto
julho 24, 2008, 11:38 am
Filed under: Vive la Fête

O duo foi formado a pouco mais de dez anos, e inclusive já se apresentou no Brasil uma vez. Agora, em outubro desse ano, o Vive la Fête volta a São Paulo para realizar mais um show em solos nacionais, também na festa The Week.

A apresentação acontece no dia 10 e, no mesmo dia, o The Week também recebe o grupo nacional Stop Play Moon, que ganhou o concurso Novos Sons do Motomix e tocou no festival, ao lado de Go! Team, Metric e Fujiya & Miyagi. O preço? Segundo o rraurl, os ingressos antecipados custarão R$80 (inteira).

Vive la Fête tocando Liberté no Brasil, em 2006

Autor: Alex Correa



The Dandy Warhols: “Não sabemos porque cancelaram nosso show no Brasil” by Neto
julho 24, 2008, 11:22 am
Filed under: The Dandy Warhols | Tags:

Em um MySpace Bulletin, a banda The Dandy Warhols falou sobre o cancelamento de seus shows no Brasil, que aconteceriam no Festival Indie Rock nos dias 28 e 29 de agosto do mês que vem.

Como já falamos aqui, a produção do evento teve que adiar o evento pois houveram problemas com o passaporte dos membros das bandas e o patrocinador não entregou o dinheiro combinado no prazo. Essa foi a segunda vez que o Indie Rock foi adiado e, assim como da primeira vez, seu line-up deve sofrer uma boa modificação – para a sua primeira edição de 2008, que não aconteceu, o festival teria Yo La Tengo, Editors e Klaxons, já nessa segunda (que também não ocorreu) as atrações internacionais seriam The Futureheads, Broken Social Scene, Late Of The Pier e, é claro, Dandy Warhols.

A mensagem do Dandy no MySpace terminou com um gentil “Mais tarde, Os Warhols”:

Estamos tristes em dizer isso mas fomos forçados a cancelar nossos shows no Brasil, e nós realmente não temos certeza do porquê. Tem alguma coisa a ver com agências do governo e essas coisas? […] Estamos tentando reagendar esses shows no Rio de Janeiro e em São Paulo (foi a primeira banda que vi escrever São Paulo certo – celebridades sempre erram ao escrever Sau Paolo ou coisas assim) porque realmente queremos tocar ai, então materemos você informado sobre o que vem por ai.

Autor: Alex Correa



Amy Waxhouse by Neto
julho 23, 2008, 12:12 pm
Filed under: Outros | Tags: ,

Finalmente, a versão de cera da cantora Amy Winehouse está pronta e exposta no museu Madame Tussauds, localizado em Londres.

Nenhum detalhe foi esquecido: Tanto as tatuagens quanto o piercing sobre a boca de Amy (que muitas vezes é confundido com uma verruga) são perfeitamente visíveis – na parte descoberta do corpo da boneca, é claro. A estátua de cera está na sala dedicada a música do Madame Tussauds, que também tem réplicas perfeitas de Jimi Hendrix, Beatles e Madonna. O vestido e o par de brincos que foram esculpidos no corpo de Amy é o que a cantora usou no BRIT Awards de 2007, onde ganhou o prêmio de melhor cantora solo do ano.

Confira:

Aposto que essa não se droga.

Autor: Alex Correa

Fonte: Vários



Em prol de Kele by Neto
julho 23, 2008, 11:59 am
Filed under: Bloc Party, Neon Neon, Sex Pistols, Super Furry Animals

Bem, eu avisei que essa confusão iria durar.

Pra quem chegou atrasado, nesse último final de semana ocorreu um confronto entre Kele Okereke (Bloc Party) e John Lydon (Sex Pistols) no backstage de um festival. Outros artistas acabaram se envolvendo: Ricky Wilson, do Kaiser Chiefs, e Yannis Philippakis, do Foals.

Kele falou à imprensa que a discussão com certa atitude racista de Lydon, enquanto esse se defende argumentando que o problema não envolve raça mas sim, inveja (da parte de Okereke).

A novidade é Gruff Rhys (vocalista do Neon Neon e do Super Furry Animals) que revelou à MTV que no momento da confusão estava no backstage e viu tudo com seus próprios olhos:

“O que Kele falou é absolutamente verdade. Aconteceu. Foi horrível. Kele é um homem muito corajoso e tudo o que disse foi exatamente o que aconteceu”, disse Gruff.

Na foto: Gruff Rhys. Todos parecem estar a favor de Kele Okereke.

Autor: Alex Correa

Fonte: MTV News



Kapranos: “Quero ser mais produtor” by Neto
julho 23, 2008, 11:30 am
Filed under: Franz Ferdinand, Pánico, Sons and Daughters | Tags: , ,

Alex Kapranos e um delicioso sorvete de… tangerina?

Alex Kapranos, vocalista do Franz Ferdinand, disse à BBC que tem vontade de trabalhar como produtor mais vezes. Kapranos, que produziu o último álbum do The Cribs (o Men’s Needs, Women’s Needs, Whatever), manifestou o desejo de produzir duas bandas em especial:

“Estive falando com o Sons and Daughters e eu adoraria entrar nessa e produzi-los. E o Pánico, a banda do Chile, que agora está em Paris e fez uma turnê com a gente recentemente – eu adoraria gravar com eles.”

O último (e terceiro) disco do Sons & Daughters foi lançado a pouco tempo, o que talvez signifique que Alex ainda tenha que esperar algum tempo para trabalhar com eles – isso se eles realmente forem trabalhar juntos. Já o Pánico – que é muito chamado de “CSS chileno” pela imprensa, embora sua formação seja mais antiga – está trabalhando em seu sexto álbum nesse exato momento: Será que Alex Kapranos pega o bonde andando?

Na mesma entrevista, o Ferdinando ainda contou que as novas músicas do The Cribs (que serão incluídas no próximo disco do grupo) estão ficando ótimas. Mesmo não tendo Kapranos como produtor do sucessor de Men’s Needs, Women’s Needs, Whatever, os membros do Cribs têm apresentado freqüentemente suas novas composições para o rapaz. Quanto ao terceiro disco do Franz Ferdinand, nenhuma novidade – como já foi dito, esse próximo trabalho só deve sair em janeiro de 2009, mas algumas músicas já estão sendo apresentadas ao grande público na atual turnê do Franz.

Autor: Alex Correa

Fonte: BBC 6 Music



Novo de Conor Oberst inteiro na internet by Neto
julho 22, 2008, 5:59 pm
Filed under: Conor Oberst

E dessa vez não vazou sem autorização: Foi o próprio Conor Oberst quem decidiu disponibilizar seu novo álbum na íntegra em seu site oficial. O disco, que é homônimo, foi gravado com a ajuda da Mystic Valley Band (grupo de músicos que também colabora com o músico em seus shows “solo”), no México.

Capa de Conor Oberst

Conor passou pelo Brasil há pouquíssimo tempo e aqui tocou canções desse novo álbum, mas a maior parte do setlist foi dedicada mesmo às músicas que ganharam fama com o Bright Eyes, projeto principal do músico.

Para escutar o disco basta clicar aqui. Conor Oberst será lançado em formato físico apenas no dia 4 de agosto.

Autor: Alex Correa



Natalie Portman é Carmensita em clipe de Devendra Banhart by Neto
julho 22, 2008, 5:34 pm
Filed under: Devendra Banhart | Tags: ,

Não é de hoje que a atriz [tesuda] Natalie Portman está namorando Devendra Banhart – mas a novidade é que Devendra acaba de lançar o clipe de Carmensita, do seu último álbum, e nele quem encarna a personagem principal é a amada do músico.

Natalie é a princesa de coração partido, que “esperou três eclipses completos para seu amor retornar”, enquanto Devendra se apresenta como príncipe de Hraminah, tudo bem indiano. Os efeitos visuais do vídeo não são os melhores (pra falar a verdade, eles são horríveis), mas imagino que tudo seja proposital e com o objetivo de se assemelhar o máximo possível com as gravações feitas em Bollywood – o resultado final é bem cômico.

Vale conferir:

Autor: Alex Correa



Xpress Band dá videoclipe e pocket show para novo talento by Neto
julho 22, 2008, 12:42 pm
Filed under: Outros

Tem uma banda? Acredita ter talento? Então corra no site do concurso Xpress Band, confira o regulamento e inscreva sua banda em um concurso que poderá te dar direito a gravação de um videoclipe, realização de pocket show e workshops – tudo financiado pela Nokia.

O concurso termina no dia 7 de outubro, mas você tem apenas até 29 de agosto para enviar sua música, que deve ser de composição própria e interpretada em espanhol, inglês ou português. Também é necessário que seu grupo seja nacional e, o mais importante, a mesma pessoa não pode se inscrever com duas bandas diferentes.

Além do júri técnico composto por cinco membros escolhidos pela Nokia (que estarão avaliando a qualidade, o potencial, o grau de inovação e o perfil dos concorrentes), qualquer integrante do MySpace poderá votar em seu artista preferido – portanto recrute seu fã-clube o mais rápido possível!



Mercury Prize 2008 by Neto

Saiu hoje de manhã a lista oficial dos álbuns que vão concorrer ao prêmio britânico Nationwide Mercury Prize. O Coldplay, que sempre teve seus álbuns na lista de nomeados, dessa vez não aparece com Viva La Vida Or Death And All His Friends, assim como Supergrass, The Raconteurs, Foals, The Ting Tings e The Kills. Duffy e Kate Nash também não foram citadas na tão sonhada lista do Mercury, mesmo estando praticamente no mesmo barco de Adele e Laura Marling, que apareceram com seus discos 19 e Alas, I Cannot Swim entre Radiohead e Neon Neon.

Sucedendo a vitória do Arctic Monkeys com o Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not em 2006, o álbum Myths Of The Near Future, do Klaxons, saiu vitorioso em 2007, tendo concorrido com Amy Winehouse, New Young Pony Club, Fionn Regan e até com o próprio Arctic Monkeys – que, agora em 2008, tem um representante concorrendo com seu projeto paralelo, o The Last Shadow Puppets.

British Sea Power também está na lista dos indicados. Não boto fé neles.

O vencedor deve ser anunciado em setembro, como tem sido nos últimos anos. Confira a lista completa de indicados:

Adele – ’19’
British Sea Power – ‘Do You Like Rock Music?’
Burial – ‘Untrue’
Elbow – ‘The Seldom Seen Kid’
Estelle – ‘Shine’
The Last Shadow Puppets – ‘The Age Of The Understatement’
Laura Marling – ‘Alas I Cannot Swim’
Neon Neon – ‘Stainless Style’
Portico Quartet – ‘Knee-Deep In The North Sea’
Robert Plant And Alison Krauss – ‘Raising Sand’
Radiohead – ‘In Rainbows’
Rachel Unthank And The Winterset – ‘The Bairns’

Quem você acha que deve ganhar?

Autor: Alex Correa

Fonte: Clash Music



TV On The Radio nº 3 by Neto
julho 21, 2008, 6:12 pm
Filed under: TV on the Radio | Tags:

Os nova-iorquinos do TV On The Radio estarão lançando o sucessor do Return To Cookie Mountain (2006) em setembro, segundo anúncio oficial.

O nome escolhido para o terceiro disco foi Dear Science, – com a vírgula mesmo, como se alguém estivesse dando início a uma carta destinada à “querida ciência”. As datas oficiais para o lançamento são 22 e 23 de setembro, respectivamente no Reino Unido e Estados Unidos, mesma semana em que The Hawk Is Howling, sexto álbum do Mogwai, chega às prateleiras no exterior.

O grupo trouxe a turnê do Return To Cookie Mountain para o Tim Festival apenas um mês depois do disco chegar aos Estados Unidos e Canadá, em outubro de 2006. Nessa mesma edição do festival o rock tocaram Yeah Yeah Yeahs, Daft Punk e Patti Smith.

Autor: Alex Correa

Fonte: Pitchfork



John Lydon fala sobre briga com Kele Okereke by Neto
julho 21, 2008, 3:36 pm
Filed under: Bloc Party, Kaiser Chiefs, Sex Pistols

John Lydon, vocalista do Sex Pistols, falou sobre sua briga com Kele Okereke, do Bloc Party, que aconteceu no festival Summercase nesse final de semana.

John contou que a discussão não aconteceu por racismo conforme o integrante do Bloc Party havia falado, mas sim por inveja – segundo ele, Kele tem inveja de seu sucesso. “[Nosso público] é muito variado, todas as idades, raças, religiões e cores”, disse Lydon, tentando mostrar que seu problema com Kele foge da questão racial. O rapaz ainda disse, indiretamente, que seu rival arrumou essa confusão por querer receber destaque da mídia.

“Quando você está em um festival no qual as bandas são [formadas por] tolos invejosos, é provável que seja seguido por mentiras e confusões”, disse John.

O Kaiser Chief Ricky Wilson se envolveu na briga, defendendo Okereke

A versão de Kele Okereke e mais informações sobre esse barraco (que deixou hematomas) podem ser conferidas aqui. E agora, de que lado você está?

Autor: Alex Correa

Fonte: NME



The Ting Tings + Dizzee Rascal by marçal
julho 21, 2008, 3:33 pm
Filed under: Dizzee Rascal, The Ting Tings | Tags: ,

Os Ting Tings conheceram Dizzee Rascal no Glastonbury deste ano, e o rapper se interessou muito pelo som da dupla, chegou até a fazer uma cover de “That’s Not My Name” no programa Live Lounge da Radio 1. Mas ele não estava satisfeito, o interesse foi tanto que ele fez uma oferta ao Ting Tings: “Nós deveríamos trabalhar juntos.”

A vocalista da dupla agora admitiu que o sentimento é mútuo, e em entrevista ao Daily Star White disse:

“Na verdade nós adoraríamos fazer isso, porque ele [Dizzee] é ótimo. Seria legal fazer alguma coisa nova e ver o que acontece. Nós fazemos música bem diferente do outro mas eu acho que seria interessante. Eu tenho algumas idéias do que poderíamos fazer mas eu não quero contar.”

Será o início de mais uma parceria de sucesso?

Autor: Marçal Righi

Fonte: NME/BBC Radio 1



Amy Winehouse: Mais de dois anos sem o marido by Neto
julho 21, 2008, 1:17 pm
Filed under: Outros

Amy e Blake: Uma paixão quase doentia

Foi a julgamento hoje, na Inglaterra, o caso de Blake Fielder-Civil, marido de Amy Winehouse. O rapaz, que está na cadeia desde o final do ano passado, acaba de ser sentenciado a passar mais 18 meses na penitenciária de Pentonville, por agredir o gerente de um pub londrino e por oferecer a ele 200 mil libras para mantê-la calada.

Agora as opiniões se dividem sobre que fim levará Amy Winehouse depois de tal sentença. Alguns, que acreditam que Amy começou a se corromper por causa de Blake, acham que ela terá uma vida melhor longe do marido. Outros admitem que a acentuada depressão que Amy pode vir a ter por causa da decisão judicial pode levá-la a uma morte ainda mais precoce. Enquanto as discussões sobre o assunto ficam no ar,  a única coisa que é certa é a decepção da cantora, já que ela tinha certeza que o marido seria libertado – embora não tenha aparecido no julgamento de seu amado.

Autor: Alex Correa

Fonte: Expresso / NME



Karen O em novo projeto by Gabriel
julho 21, 2008, 1:06 pm
Filed under: Native Korean Rock, Yeah Yeah Yeahs | Tags: , ,

Karen O, a vocalista do Yeah Yeah Yeahs, parte para o Native Korean Rock, seu novo projeto paralelo.

De acordo com ela, a banda visará algumas canções de amor compostas nos últimos anos. No entanto, não se sabe se os demais integrantes farão parte do projeto, ou se novos músicos serão contratados.

Cinco novas faixas já podem ser ouvidas no MySpace do grupo.

Para os shows de hoje, em Native, NY, a artista alerta os fãs em relação às altas doses de drama da apresentação.

Autor: Gabriel Zorzo