Move That Jukebox!


Barbiekill: Mostrando que no Nordeste também tem electrorock! by marçal
fevereiro 4, 2008, 6:37 pm
Filed under: Barbiekill, Entrevistas

Nascida em uma festa de amigos, como uma brincadeira, acabou crescendo e a cada dia ganha mais visibilidade. Essa banda é o Barbiekill. Mas qual é o motivo desse crescimento tão rápido? Talvez as músicas animadas com letras debochadas, ou então estavam na hora certa, no lugar certo.

O momento é o melhor possível, coma febre da New Rave. Já o lugar talvez não seja o mais propício para o estilo. A banda é de Natal, RN, que digamos, não é um berço do electrorock, mas talvez isso a ajudou. A banda veio como uma inovação, diferente de todas as outras do local, e isso agradou a muitos.

As claras influências de outras bandas brasileiras como CSS e Bonde do Rolê fazem das músicas do Barbiekill uma animação geral. Eles têm um EP lançado, “Ai Meu
Edy!”, que pode ser baixado aqui.

Conversamos com o vocalista, Daniel, e o baterista, Waldemar, e eles nos contaram mais sobre a banda e essa ascensão rápida. A entrevista você confere logo abaixo.

MTJ!: Como nasceu a banda?

Waldemar: Daniel, responde essa, eu não lembro. (risos)

Daniel: A gente tava tomando banho de piscina e bebendo e então a gente começou a falar de como ia ser legal se a gente tivesse uma banda que tocasse nas nossas festas. Nós costumamos fazer muitas festas. Daí a gente se juntou de brincadeira e como eu disse que ia cantar todo mundo começou a rir, porque quando eu cantava musicas do ‘É o Tchan!’ eu desafinava pra cacete .Waldemar já sabia tocar bateria e tinha um menino que não é mais da banda que tocava guitarra. A banda nem tinha a mesma formação de agora.

MTJ!: Em pouco tempo de banda, quais são as vitórias que já tiveram?


Daniel:
O mais legal foi o reconhecimento, as pessoas ficam perguntando as novidades. Temos shows marcados em outros estados.

Waldemar: Acho que gravar nosso EP pagando a maior parte com nosso dinheiro de cachês foi uma.

Daniel: Ah é, gravar o EP com o dinheiro que conseguimos de shows. Acho que foi o melhor! (risos)

MTJ!: Como banda nova, quais são as dificuldades que vocês encontram?

Daniel: Falta lugar legal pra tocar.

Waldemar: Pra falar a verdade eu nem vejo muitas dificuldades.

Daniel: Acho que por sermos novos, somos pouco levados a sério por quem organiza alguns dos eventos que tocamos. Questão de som e tal. Mas acho que só isso. As coisas tão vindo fácil, até. Somos chamados pra tocar nos lugares.

Waldemar: Acho que isso seria mais a falta de estrutura, porque já tocamos praticamente em todos os locais que a cidade dispõe. O som, nunca tem um som de qualidade.

Daniel: Acho que o som é o pior. Às vezes tem [um som de qualidade], mas não é sempre. Já tocamos sem passar o som e foi uma bosta, um grande dum cu.

MTJ!: Como ocorreu essa inserção de vocês nas boates e clubes natalenses?

Waldemar: Uma das primeiras vezes que tocamos foi no Avesso, boate gay daqui.

Daniel: Fomos indicados por uma amiga pra abrir o show o Montage, daí depois desse show fomos super bem comentados e passamos a ser chamados pra vários outros.

Waldemar: Fomos convidados porque a atração principal era Montage, e como éramos a única banda que tem um som eletrônico aqui em Natal tivemos um crédito.

Daniel: Também tinha o Dusolto, mas eles estão de férias desde que foram no programa do Jô. Mas eles não têm nada a ver com o Montage. A gente ainda combina um pouco.

MTJ!: E tem alguma proposta pra tocar em algum lugar maior, fora de Natal?

Daniel: Fomos a primeira atração confirmada pro MADA, um festival grande, mas é aqui em Natal. Fora daqui tem, mas disseram pra a gente não mencionar ainda, só estaremos liberados após o carnaval.

MTJ!: Como é o cenário musical alternativo do Rio Grande do Norte?

Daniel: Aqui proliferam bandas que fazem rock naquele estilo antigão, 60’, 70’, sabe? O pessoal daqui adora. E tem hardcore, uó. Tem muita banda de hippie também.

Waldemar: Não tem um incentivo muito grande, mas também as bandas não fazem por merecer.

Daniel: É, tem muita gente que faz qualquer coisa e sai dizendo que tem banda, sabe? Mas isso não quer dizer que não tenha uma galera competente.

Waldemar: É claro. Tem gente que faz um som bacana aqui também.

MTJ!: Alguma banda recente que vocês consideram ‘um achado’?

Daniel: Você lembra de alguma?

Waldemar: Rapaz…

Daniel: É que eu gosto de muita coisa nova… É complicado dizer e lembrar de uma especifica. Anteontem conheci o MySpace de uma menina chamada Mallu Magalhães e achei muito legal, ando ouvindo de vez em quando. Acho até que vocês deveriam entrevistá-la.

Waldemar: Tiveram umas bandas que nos adicionaram no MySpace que são até legais. Aquela lá Daniel…?

Daniel: A gente gosta do New Rave Kids On The Block. E tem uma chamada ‘The Man’ que é muito legal, mas eles não são do Brasil. Mas sei lá, é difícil dizer agora.

MTJ!: Querem falar mais alguma coisa?

Daniel: Só mandar um beijo pra mamãe, pro papai, pros meus amigos e pros fãs. (risos)

Gostou? Acesse: MySpaceTramaVirtual Fotolog OrkutEmail

__________

Se você tem uma banda e quer ver ela no blog, mande um e-mail para movethatjukebox@hotmail.com

Autor: Marçal Righi

Anúncios


Radiohead em Glastonbury, em parte by Gabriel
fevereiro 4, 2008, 11:57 am
Filed under: Glastonbury, Radiohead | Tags: ,

De acordo com o Johnny, a banda estará no festival. Mas não nos palcos.

Não precisa se desesperar e sair correndo para garantir seu lugar na grade. Em vista de desmentir os rumores de que seriam atrações do festival, os membros da banda disseram que irão somente como fãs.

Aparentemente eles conversam sobre a possibilidade de estarem lá. Mas se tocarão de alguma forma, ou exibirão suas habilidades musicais, não fazem idéia.

Johnny disse ainda que Thom Yorke foi ao festival ano passado e se divertiu bastante, assistindo a bandas como Madness. Então talvez repitam a dose.

A banda diz ter gostado de todas as suas antigas apresentações no Glastonbury, que este é um evento diferente. Você fornece a trilha sonora para pessoas que se divertem em um festival. Não se resume a apenas um concerto do Radiohead, e por isso este se torna o melhor tipo de show.



Muse em Wembley by Gabriel
fevereiro 4, 2008, 11:37 am
Filed under: Muse | Tags: ,

Em junho do ano passado, o Muse realizou dois grandes shows no Wembley Stadium.

Mês que vem, mais precisamente dia 17 de maio, poderemos adquirir o CD e DVD das apresentações, intituladas ‘HAARP’.

O DVD dará enfoque ao segundo dia de show (17 de junho) e terá cenas dos bastidores e fotos em seus extras.

Já o CD terá as gravações do primeiro dia (16 de junho).

 

Tracklist do DVD:

‘Knights Of Cydonia’
‘Hysteria’
‘Supermassive Black Hole’
‘Map Of The Problematique’
‘Butterflies And Hurricanes’
‘Hoodoo’
‘Apocalypse Please’
‘Feeling Good’
‘Invincible’
‘Starlight’
‘Time Is Running Out’
‘New Born’
‘Soldier’s Poem’
‘Unintended’
‘Blackout’
‘Plug In Baby’
‘Stockholm Syndrome’
‘Take A Bow’

Tracklist do CD:

‘Knights Of Cydonia’
‘Hysteria’
‘Supermassive Black Hole’
‘Map Of The Problematique’
‘Butterflies’
‘Invincible’
‘Starlight’
‘Time Is Running Out’
‘New Born’
‘Unintended’
‘Microcuts’
‘Stockholm Syndrome’
‘Take A Bow’

Créditos das Fotografias: Thomas Counsell



Novo álbum, nome errado by Gabriel
fevereiro 4, 2008, 11:02 am
Filed under: Coldplay | Tags: ,

Prestes a finalizar o seu quarto álbum, os britânicos do Coldplay desmentiram algumas notícias divulgadas nos últimos tempos.

No site oficial, escreveram algumas linhas em que dizem estar num lento processo final de mixagem, e pedem mais um mês ou pouco mais, para que nos oferecem um álbum merecedor de nossa paciência.

No entanto, a data divulgada (19 de março) parece que irá se manter.

A grande novidade se refere ao nome do álbum. De acordo com a banda, o disco não se chamará ‘Prospekt’. Além disso, divulgaram o nome de duas músicas, gravadas antes do Natal: ‘Lovers In Japan’ e ‘Strawberry Swing’. Tais faixas não correspondem ao tracklist divulgado tempos atrás.



Arcade Fire no Superbowl by Gabriel
fevereiro 4, 2008, 10:38 am
Filed under: Outros | Tags: , , , ,

O barraco mais recente envolve dois grandes nomes. Um da TV, a rede norte-americana Fox. Outro do mundo musical, os canadenses do Arcade Fire.

Toda a baixaria começou ontem a noite (3), durante um comercial no intervalo do Superbowl, um dos maiores eventos esportivos do país, assistido em todo o mundo.

De acordo com a banda, a rede televisiva transmitiu um comercial da NFL com a música ‘No Cars Go’ no horário, um dos mais caros existente (U$100.000 por segundo), sem permissão.

Como os membros da banda não foram consultados sobre a utilização, os seus representantes dizem estar tomando as devidas providências.

Grande falha para uma rede tão grande e importante como a Fox.